Musica Italiana

Viola

( Canta: Adriano Celentano )
( Autores: L. Beretta - F. De Luca - M. Del Prete - 1970 )

Desde o dia 11 de junho de 2009 me tornei avô pela terceira vez. Meu filho Carlo e sua adorável esposa Manuela me presentearam com uma esplendorosa, doce e tenra netinha de nome "Viola" e pela qual e impossível não apaixonar-se loucamente. Esta homônima musica, tão bucólica e doce, é portanto a minha maneira de desejar que a vida da minha querida netinha seja sempre repleta dos mesmos sentimentos de amor, doçura, ternura, serenidade e felicidade contidos nos versos relativos. Bem-vinda, Viola!  Te amo muito e te beijo! Com muito amor, do vovô Pino!!

V i o l a

Original em italiano Tradução

Viola! Viola!

Soli nella campagna (Viola)
col vento che ti spettina un pò, (Viola)
stesa sul fieno mentre il sole va giù,
una stella sul prato sei tu.

Dormono le farfalle. (Viola)
Che incanto questa notte per noi! (Viola)
Mi sento forte, la mia forza sei tu,
stringimi sempre, amami così.

Vero come la campagna
è il nostro grande amor,
la rugiada all'alba bagna
i nostri corpi, uniti in un fior.

Vedi, si sveglia il sole (Viola)
e ancora ti ritrova con me, (Viola)
tutto è più bello, più bello perchè
dove c'è l'erba, amore, vita c'è.

Soli nella campagna
col vento che ti spettina un pò,
stesa sul fieno mentre il sole va giù,
una stella sul prato sei tu.


Vedi, si sveglia il sole (Viola)
e ancora ti ritrova con me, (Viola)
tutto è più bello, più bello perchè
dove c'è l'erba, amore, vita c'è!

Viola!


Viola! Viola!

Sozinhos no campo (Viola)
com o vento que te despenteia um pouco, (Viola)
deitada sobre o feno enquanto o sol desce,
uma estrela no prado és tu.

Dormem as borboletas. (Viola)
Que encanto nesta noite pra nós! (Viola)
Me sinto forte, a minha força és tu,
abraça-me sempre, ama-me assim.

Verdadeiro como o campo
é o nosso grande amor,
o orvalho no alvorecer molha
os nossos corpos, unidos numa flor.

Olha, está acordando o sol (Viola)
e ainda te reencontra comigo, (Viola)
tudo é mais bonito, mais bonito porque
onde há a relva, amor, vida há.

Sozinhos no campo
com o vento que te despenteia um pouco,
deitada sobre o feno enquanto o sol desce,
uma estrela no prado és tu.


Olha, está acordando o sol (Viola)
e ainda te reencontra comigo, (Viola)
tudo é mais bonito, mais bonito porque
onde há a relva, amor, vida há!

Viola!