Musica Italiana

Vent'anni

( Canta: Luciano Tajoli )
( Autores: Carrell - Covini - 1952 )

Original em italiano Tradução

C'è scritto sui cancelli di una villa,
coi raggi inargentati della luna:
"Si vive senza pena e senza affanni,
ingresso riservato a chi ha vent'anni"
In quella villa che ha nome "Gioventù"
tra tante primavere c'eri tu.

Vent'anni, quante speranze vane!
Vent'anni, quanti ricordi in cuor!
Felicità che brama dalla vita
soltanto un pò di gioia e un pò d'amor.
E penso ancora a te, bimba, che sei
il più bel sogno dei vent'anni miei.

Il vento dei vent'anni è ormai passato,
tu mi lasciasti triste, solo, un giorno.
In quella villa non t'ho più trovata
e invano ho atteso ancora il tuo ritorno.
Triste la luna mi dice di lassù:
"Vent'anni è un sogno che non torna più"

Vent'anni, quante speranze!
Vent'anni, quanti ricordi!

Vorrei tenerti ancor fra le mie braccia,
appassionatamente come allor.
Ma tu, tu che non torni, dove sei,
o dolce sogno dei vent'anni miei?

Vent'anni, quante speranze in cuor!


Está escrito nas cancelas de uma mansão,
com os raios prateados da lua:
"Se vive sem pena e sem preocupações,
ingresso reservado a quem tem vinte anos"
Naquela mansão, de nome "Juventude",
entre tantas primaveras estava você.

Vinte anos, quantas esperanças vãs!
Vinte anos, quantas lembranças no coração!
Felicidade que almeja dá vida
somente um pouco de felicidade e um pouco de amor.
E penso ainda em você, menina, que é
o mais belo sonho dos vinte anos meus.

O vento dos vinte anos já passou,
você me deixou triste, sozinho, um dia.
Naquela mansão nunca mais encontrei você
e em vão esperei sempre a sua volta.
Triste a lua me diz lá do alto:
"Vinte anos é um sonho que não volta mais"

Vinte anos, quantas esperanças!
Vinte anos, quantas lembranças!

Queria ter você ainda entre os meus braços,
apaixonadamente como então.
Mas você, você que não volta, onde estás,
o doce sonho dos vinte anos meus?

Vinte anos, quantas esperanças no coração!