Musica Italiana

Vecchia Firenze

( Canta: Carlo Buti )
( Autores: Ruccione - Martelli - Bertini - 1949 )

Original em italiano Tradução

Cinta di viole e mammole,
di rose e glicini, Firenze a sera,
saluta malinconica
Madonna Primavera.

Dal cielo azzurro e limpido
le stelle cadono appena nate
e nella notte baciano
le case addormentate.

La luna che s'affaccia
timidamente, senza calor,
illumina i Lungarni
deserti e taciturni.

Vecchia Firenze mia
non sei più tu,
a sera, ogni tua via
non canta più.

Perchè le serenate,
la notte, più non passano,
e tante donne amate
non fanno più affacciar.

Come son tristi i giorni,
all'ombra dei Lungarni!
Or nulla resta più!
Vecchia Firenze mia, non sei più tu!

Perchè le serenate,
la notte, più non passano,
e tante donne amate
non fanno più affacciar.

Come son tristi i giorni,
all'ombra dei Lungarni!
Or nulla resta più!
Vecchia Firenze mia, non sei più tu!

Non sei più tu!


Cercada de violetas e amor-perfeitos,
de rosas e glicínias, Florença de noite,
saúda melancólica
Madonna Primavera.

Do céu azul e límpido
as estrelas caem assim que nascem
e na noite beijam
as casas adormecidas.

A lua que aparece
timidamente, sem calor,
ilumina as margens do Arno
desertas e taciturnas.

Velha Florença minha
não és mais tu,
de noite, cada tua rua
não canta mais.

Porque as serenadas,
de noite, não passam mais,
e tantas mulheres amadas
não fazem mais debruçar-se à janela.

Como são tristes os dias,
na sombra das margens do Arno!
Agora nada resta mais!
Velha Florença minha, não és mais tu!

Porque as serenadas,
de noite, não passam mais,
e tantas mulheres amadas
não fazem mais debruçar-se à janela.

Como são tristes os dias,
na sombra das margens do Arno!
Agora nada resta mais!
Velha Florença minha, não és mais tu!

Não és mais tu!