Musica Italiana

Vagabondo

( Canta: Nicola Di Bari )
( Autores: D' Ercole - Morina - Tomassini - 1970 )

Original em italiano Tradução

Quando la gente dorme
scendo giù,
maglione sulle spalle nella notte blu.
Nel cuore una chitarra,
nella mente cose strane
e sul mio volto un pò
d'ingenuità.

Vagabondo, vagabondo,
qualche santo mi guiderà.
Ho venduto le mie scarpe
per un miglio di liberta.
Da soli non si vive,
senza amore non morirò.
Vagabondo, sto sognando, delirando.

Le gambe van da sole...ah ah ah
La strada sembra un fiume
chissà dove andrà.
Neppure tu ragazza
sai fermare la mia corsa,
negli occhi tuoi non c'e'
sincerità.

Vagabondo, vagabondo,
qualche santo mi guiderà.
Ho venduto le mie scarpe
per un miglio di liberta.
Da soli non si vive,
senza amore non morirò.
Vagabondo, sto sognando, delirando.

Vagabondo, vagabondo,
qualche santo mi guiderà.
Ho venduto le mie scarpe
per un miglio di liberta.
Da soli non si vive,
senza amore non morirò.
Vagabondo, sto sognando, delirando.


Quando as pessoas dormem
desço na rua,
pulôver nos ombros na noite azul.
No coração uma guitarra,
na mente coisas estranhas
e no meu rosto um pouco
de ingenuidade.

Vagabundo, vagabundo,
algum santo me guiará.
Eu vendi os meus sapatos
por uma milha de liberdade.
Sozinhos não se vive,
sem amor não morrerei.
Vagabundo, estou sonhando, delirando.

As pernas vão sozinhas...ah ah ah
A rua parece um rio
quiçá onde irá.
Nem tu garota
sabes parar a minha corrida,
nos olhos teus não tem
sinceridade.

Vagabundo, vagabundo,
algum santo me guiará.
Eu vendi os meus sapatos
por uma milha de liberdade.
Sozinhos não se vive,
sem amor não morrerei.
Vagabundo, estou sonhando, delirando.

Vagabundo, vagabundo,
algum santo me guiará.
Eu vendi os meus sapatos
por uma milha de liberdade.
Sozinhos não se vive,
sem amor não morrerei.
Vagabundo, estou sonhando, delirando.