Musica Italiana

Tu sei cos

( Canta: Fred Bongusto )
( Autores: G. D'Andrea - F. Bongusto - 1968 )

Original em italiano Traduo

Tu sei cos,
per questo ti voglio bene.
Ora sei tu
il mondo che m'appartiene.
Basta solo quel momento
e chiudi gli occhi e poi
comincio io.
Patti chiari, non volevo
innamorarmi pi,
amore mio.

come se tu avessi dato un p di sole
ad un fiore che muore.
Che ridere a pensarci, non volersi innamorare
perch dopo fa male.
E tutti quei momenti in cui
tu non sei tu
e non hai voglia di spiegare.
Per uno strano scherzo del destino sono io
che ho paura di pi,
di pi.

Tu sei cosi,
per questo ti voglio bene.
Ora sei tu
il mondo che m'appartiene.
Ubriaco di parole
che per te voglio inventare,
 non so pi che giorno .
Un profumo di carezze,
le tue dolci tenerezze e tutto il resto
che nome ha.

come se tu avessi dato un p di sole
ad un fiore che muore.
Avrei saputo dire a te, solo a te,
 questo e amore.
E poi fantasticare
su tutto quello che potrei fare per te,
questo amore.
Pensare ad ogni attimo felice
di rifarlo con te, con te.

Basta solo quel momento
e chiudi gli occhi e poi
comincio io.

Patti chiari, non volevo
innamorarmi pi,
amore mio.
come se tu avessi dato un p di sole
ad un fiore che muore.
come se tu avessi dato a me, solo a me,
i primi baci d'amore.

Per un gioco del destino
sono io che ho paura di pi.



Tu s assim,
por isso te quero bem.
Agora s tu
o mundo que me pertence.
Basta s aquele momento
e fechas os olhos e depois
comeo eu.
Seja claro, no queria
apaixonar-me mais,
amor meu.

como se tu tivesses dado um pouco de sol
a uma flor que morre.
Quanto rir pensar em no querer apaixonar-se
porque depois faz mal.
E todos aqueles momentos em que
tu no s tu
e no tem vontade de explicar.
Por um estranho jogo do destino sou eu
que tenho medo demais,
demais.

Tu s assim,
por isso te quero bem.
Agora s tu
o mundo que me pertence.
Embriago de palavras
que para ti quero inventar,
 no sei mais que dia .
Um perfume de caricias,
as tuas doces ternuras e tudo o resto
que nome tem.

como se tu tivesses dado um pouco de sol
a uma flor que morre.
Teria sabido dizer a ti, somente a ti,
 este amor.
E depois fantasiar
sobre tudo aquilo que poderia fazer por ti,
este amor.
Pensar em cada momento feliz
de refaz-lo contigo, contigo.

Basta s aquele momento
e fechas os olhos e depois
comeo eu.

Seja claro, no queria
apaixonar-me mais,
amor meu.
como se tu tivesses dado um pouco de sol
a uma flor que morre.
como se tu tivesses dado a mim, somente a mim,
os primeiros beijos de amor.

Por um jogo do destino
sou eu que tenho medo demais.