Musica Italiana

Ritorno a Trieste

( Canta: Lelio Luttazzi )
( Autor: Lelio Luttazzi - 1968 )

Original em dialeto Triestino Tradução

Finalmente me son deciso,
finalmente ghe son tornado,
go ciapa' l'areoplan delle nove
e son parti' per la mia città.

Go girado per giorni e notti
per veder tute le contrade,
tuti i loghi dove passavo in un'età
che purtroppo mai più ritornerà.

Sono andado a Barcola,
sono andado a Scorcola,
sono andado a Servola
e go visto el mio mar.

E tuta la gente
che incontravo
e che me saludava,
gavevo tanta voja de basar.

Sono andato a Miramar,
sono andato a Opcina,
go magna' luganighe
con polenta e fasoi.

E non so se è per quel che i miei oci vedeva,
o per tuto quel vin che bevevo,
mi gavevo 'sta voja de pianger
che sento anche adesso davanti a voi.

Sarà che più che se diventa veci,
più che se diventa veci,
più se ga voja de pianger
come i fioi.

Sarà che più che se diventa veci,
più che se diventa veci,
più se ga voja de pianger
come i fioi.

E tuta la gente
che incontravo
e che me saludava,
gavevo tanta voja de basar.

Sono andato a Miramar,
sono andato a Opcina,
go magna' luganighe
con polenta e fasoi.

E non so se è per quel che i miei oci vedeva,
o per tuto quel vin che bevevo,
mi gavevo 'sta voja de pianger
che sento anche adesso davanti a voi.

Sarà che più che se diventa veci,
più che se diventa veci,
più se ga voja de pianger
come i fioi.

Sarà che più che se diventa veci,
più che se diventa veci,
più se ga voja de pianger
come i fioi.


Finalmente me decidi,
finalmente voltei,
peguei o avião das nove
e parti para a minha cidade.

Andei por dias e noites
pra ver todos os bairros,
todos os lugares por onde eu passava numa idade
que infelizmente nunca mais voltará.

Fui para Barcola,
fui para Scorcola,
fui para Servola
e vi o meu mar.

E todas as pessoas
que eu encontrava
e que me cumprimentavam,
eu tinha tanta vontade de beijar.

Fui para Miramare,
fui para Opcina,
comi salsichas
com polenta e feijões.

E não sei se é por aquilo que os meus olhos viam,
ou por todo aquele vinho que bebia,
eu tinha esta vontade de chorar
que sinto também agora na frente de vocês.

Será que mais nos tornamos velhos,
mais nos tornamos velhos,
mais temos vontade de chorar
como os meninos.

Será que mais nos tornamos velhos,
mais nos tornamos velhos,
mais temos vontade de chorar
como os meninos.

E todas as pessoas
que eu encontrava
e que me cumprimentavam,
eu tinha tanta vontade de beijar.

Fui para Miramare,
fui para Opcina,
comi salsichas
com polenta e feijões.

E não sei se é por aquilo que os meus olhos viam,
ou por todo aquele vinho que bebia,
eu tinha esta vontade de chorar
que sinto também agora na frente de vocês.

Será que mais nos tornamos velhos,
mais nos tornamos velhos,
mais temos vontade de chorar
como os meninos.

Será que mais nos tornamos velhos,
mais nos tornamos velhos,
mais temos vontade de chorar
como os meninos.