Musica Italiana

Reginella

( Canta: Massimo Ranieri )
( Autores: Bovio - Lama - 1917 )
( Conhecida também como: T'aggio vuluto bene a te )

Original em dialeto napolitano Tradução

Te si' fatta na vesta scullata,
nu cappiello cu 'e nastre e cu 'e rrose,
stive 'mmiez'a tre o quatto sciantose
e parlave francese accussí.
Fuje ll'autriere ca t'aggio 'ncuntrata
fuje ll'autriere a Tuleto. 'Gnorsí!

T'aggio vuluto bene a te,
tu mm'hê vuluto bene a me.
Mo nun ce amammo cchiù,
ma ê vvote tu,
distrattamente,
pienze a me.

Reginè', quanno stive cu mico,
nun magnave ca pane e cerase,
nuje campávamo 'e vase. E che vase!
Tu cantave e chiagnive pe' me
e 'o cardillo cantava cu tico:
"Reginella 'o vò' bene a stu Rre".

T'aggio vuluto bene a te,
tu mm'hê vuluto bene a me.
Mo nun ce amammo cchiù,
ma ê vvote tu,
distrattamente,
parle 'e me.

Oje cardillo, a chi aspiette stasera?
Nun 'o vvide, aggio aperta 'a cajuóla,
Reginella è vulata, e tu vola!
Vola e canta, nun chiagnere ccá.
T'hê 'a truvá na padrona sincera
ch'è cchiù degna 'e sentirte 'e cantá.

T'aggio vuluto bene a te,
tu mm'hê vuluto bene a me.
Mo nun ce amammo cchiù,
ma ê vvote tu,
distrattamente,
chiamme a me.


Te fizeste um vestido decotado,
um chapéu com as fitas e com as rosas.
estavas no meio de três ou quatro "cançonetistas",
e falavas francês assim.
Foi antes de ontem que te encontrei.
Foi antes de ontem, em Toledo. Sim senhor!

Eu quis bem a ti,
Tu quiseste bem a mim.
Agora não nos amamos mais,
mas às vezes tu
distraidamente
pensas em mim.

Reginella, quando estavas comigo
não comias senão pão e cerejas,
nós vivíamos de beijos. E que beijos!
Tu cantavas e choravas por mim
e o pintassilgo cantava contigo:
"Reginella quer bem a este Rei".

Eu quis bem a ti,
Tu quiseste bem a mim.
Agora não nos amamos mais,
mas às vezes tu
distraidamente
falas de mim.

Pintassilgo, quem esperas esta noite?
Não vê, eu abri a gaiola.
Reginella voou, e tu voa!
Voa e canta, não chores aqui.
Deve encontrar uma patroa sincera
que é mais digna de escutar-te cantar.

Eu quis bem a ti,
Tu quiseste bem a mim.
Agora não nos amamos mais,
mas às vezes tu
distraidamente
chamas por mim.