Musica Italiana

Porfirio Villarosa

( Canta: Fred Buscaglione )
( Autores: L. Chiosso - F. Buscaglione - Melodi - 1956 )

Original em italiano Tradução

Esta é la cancion de Porfirio Villarosa
che faceva el manoval alla Viscosa.
Porfirio!
Che, me conosci?

Olè!

Conoscete Porfirio Villarosa
dalla bocca fascinosa,
lo credevano spagnolo o portoghese
e che invece è torinese?
Era un rude e modesto terrazziere,
sapeva il suo mestiere ch'era un piacere.

Ora invece Porfirio Villarosa
todo el giorno se reposa.
Ogni diva dello schermo che lo vede
dice "T'amo" e lui ci crede.
E così, per salvarsi un pò le spese,
lui deve divorziare tre volte al mese.

Olè olè,
Porfirio Villarosa
che faceva el manoval alla Viscosa,
col suo sguardo conturbante
egli é l'Oscar degli amanti,
quante donne ha conquistato non se sa.

Ed un bel dì Porfirio Villarosa
abbandona su due piedi la Viscosa.
Bello, bello più di Valentino,
prediletto dal destino,
s'é piazzato
ed or la grana lui ce l'ha.

Si, Porfirio, Porfirio alle donne cosa fai?
Tutte quante tu le inguai,
come mai, come mai?
Porfirio, Porfirio, alle dive sai piacer,
qualche cosa devi aver,
come fai, come fai?

Olé, olé,
Porfirio Villarosa
è soltanto più un recuerdo la Viscosa.
Quante volte s'é sposato,
tante volte ha divorziato
ed ora fa l'innamorato di Zaza. Sì!

Porfirio, Porfirio alle donne cosa fai?
Tutte quante tu le inguai,
come mai, come mai?
Porfirio, Porfirio, alle dive sai piacer,
qualche cosa devi aver,
come fai, come fai?

Olé, olé,
Porfirio Villarosa
è soltanto più un recuerdo la Viscosa.
Quante volte s'é sposato,
tante volte ha divorziato
ed ora fa l'innamorato di Zazà.

Che cannone quel Porfirio Villarosa
che faceva el manoval alla Viscosa!
Olè!


Esta é a canção de Porfírio Villarosa
que fazia o pedreiro na Viscosa.
Porfírio!
O que, me conheces?

Olé!

Conheceis Porfírio Villarosa
com a boca fascinante,
pensavam que era espanhol ou português
mas ao contrário é de Turim?
Era um rude e modesto construtor de terraços
conhecia o seu oficio que era um prazer.

Agora porem Porfírio Villarosa
todo o dia descansa.
Cada diva do cinema que o vê
diz "Te amo" e ele acredita.
E assim, para safar-se um pouco das despesas,
ele deve divorciar três vezes ao mês.

Olé olé,
Porfírio Villarosa
que fazia o pedreiro na Viscosa,
com seu olhar conturbador
ele é o Oscar dos amantes,
quantas mulheres conquistou não se sabe.

E um belo dia Porfírio Villarosa
abandona de improviso a Viscosa.
Belo, belo mais que Valentino,
preferido pelo destino,
se arrumou
e agora o dinheiro ele tem.

Sim, Porfírio, Porfírio às mulheres o que fazes?
Todas elas tu as envolve,
como fazes, como fazes?
Porfírio, Porfírio, as divas gostam de ti,
alguma coisa deves ter,
come fazes, come fazes

Olé, olé,
Porfírio Villarosa
é somente mais uma lembrança a Viscosa.
Quantas vezes casou,
tantas vezes divorciou
e agora faz o namorado de Zazá. Sim!

Porfírio, Porfírio às mulheres o que fazes?
Todas elas tu as envolve,
como fazes, como fazes?
Porfírio, Porfírio, as divas gostam de ti,
alguma coisa deves ter,
come fazes, come fazes

Olé, olé,
Porfírio Villarosa
é somente mais uma lembrança a Viscosa.
Quantas vezes casou,
tantas vezes divorciou
e agora faz o namorado de Zazá.

Que canhão aquele Porfírio Villarosa
que fazia o pedreiro na Viscosa!
Olé!