Musica Italiana

Piccola vagabonda

( Canta: Enrico Musiani )
( Autores: Bracchi - Raimondo - 1934 )

Agradeço profundamente o meu amigo Antonio Bassi de Nápoles por ter-me sugerido esta musica

Original em italiano Tradução

Dalla mamma abbandonata,
una bimba appena nata,
una notte fu trovata
in un misero cestin.

Era a tutti sconosciuta,
nella strada era cresciuta,
or nel vizio si è perduta,
era questo il suo destin.

Piccola vagabonda,
regina della strada,
quando la notte è fonda
scendi nella contrada.

Vendi i tuoi baci e ridi
mentre ti piange il cuor
e nel dolor tu sei gioconda,
piccola vagabonda.

Mentre all'alba rincasava,
una donna la seguiva,
dolcemente la guardava,
poi, piangendo, l'abbracciò.

Son tua madre e son venuta
perchè sò, ti sei perduta,
ma la piccola venduta
con un gesto la scacciò.

Piccola vagabonda,
regina della strada,
quando la notte è fonda
scendi nella contrada.

Vendi i tuoi baci e ridi
mentre ti piange il cuor
e nel dolor tu sei gioconda,
piccola vagabonda.

La na na na la na na!
La na na na la na na!

Vendi i tuoi baci e ridi
mentre ti piange il cuor
e nel dolor tu sei gioconda,
piccola vagabonda.

E nel dolor tu sei gioconda,
piccola vagabonda!


Pela mãe abandonada,
uma menina recém nascida,
uma noite foi encontrada
num misero cestinho.

Era desconhecida por todos,
na rua ela cresceu,
agora no vicio se perdeu,
era este o seu destino.

Pequena vagabunda,
rainha da estrada,
quando a noite é funda
desces na rua.

Vendes os teus beijos e ris
enquanto chora o teu coração
e na dor tu és alegre,
pequena vagabunda.

Enquanto ao amanhecer voltava pra casa,
uma mulher a seguia,
docemente a olhava,
depois, chorando a abraçou.

Sou tua mãe e vim
porque sei, te perdeste,
mas a pequena vendida
com um gesto a mandou embora.

Pequena vagabunda,
rainha da estrada,
quando a noite é funda
desces na rua.

Vendes os teus beijos e ris
enquanto chora o teu coração
e na dor tu és alegre,
pequena vagabunda.

La na na na la na na!
La na na na la na na!

Vendes os teus beijos e ris
enquanto chora o teu coração
e na dor tu és alegre,
pequena vagabunda.

E na dor tu és alegre,
pequena vagabunda!