Musica Italiana

Piccola cinese

( Canta: Daniele Serra )
( Autores: Fiasconaro - Martelli - 1934 )

Original em italiano Tradução

La più bella bambola,
dal sorriso languido,
per modella aveva lo scultor.

Cinesina piccola,
dai begli occhi a mandorla,
ma sa bene i baci dell'amor.

E nel riprodurla
un giorno sul bisquit,
dolcemente le parlò così:

Piccola cinese,
hai del tuo paese
tutta la bellezza in fior.

Hai nell'occhio nero,
pieno di mistero,
tutta la passion d'amor.

Nel pigiama d'oro,
dolce mio tesoro,
una gemma sembri tu.

Piccola cinese,
scorda il tuo paese,
resta, non lasciarmi più.

Triste, un dì la piccola
da un cinese perfido
fu rapita al povero scultor.

E il bel nido semplice
rimaneva gelido
senza più il sorriso e senza amor.

Solo e triste
lo scultor passava il dì
carezzando il fragile bisquit.

Piccola cinese,
hai del tuo paese
tutta la bellezza in fior.

Hai nell'occhio nero,
pieno di mistero,
tutta la passion d'amor.

Nel pigiama d'oro,
dolce mio tesoro,
una gemma sembri tu.

Piccola cinese,
scorda il tuo paese,
resta, non lasciarmi più.

Come un sogno d'oro,
dolce mio tesoro,
del mio cuore fosti tu.

Senza il tuo sorriso,
fior di Paradiso,
viver non potrò mai più!


A boneca mais bonita,
com o sorriso lânguido,
por modela havia o escultor.

Chinesinha pequena,
com belos olhos amendoados,
mas que conhece bem os beijos do amor.

Enquanto a reproduzia
um dia no bisquit,
docemente lhe disse assim.

Pequena chinesa,
tens do teu país
toda a beleza floreada.

Tens no olho preto,
cheio de mistério,
toda a paixão do amor.

No quimono dourado,
doce meu tesouro,
uma pedra preciosa pareces.

Pequena chinesa,
esquece o teu país,
fica, não deixar-me mais.

Triste, um dia a pequena
por um pérfido chinês
foi raptada do pobre escultor.

E o belo ninho simples
ficava gelado
sem mais o sorriso e o amor.

Sozinho e triste
o escultor passava o dia
cariciando o frágil bisquit.

Pequena chinesa,
tens do teu país
toda a beleza floreada.

Tens no olho preto,
cheio de mistério,
toda a paixão do amor.

No quimono dourado,
doce meu tesouro,
uma pedra preciosa pareces.

Pequena chinesa,
esquece o teu país,
fica, não deixar-me mais.

Como um sonho dourado,
doce meu tesouro,
do meu coração fostes tu.

Sem o teu sorriso,
flor do Paraíso,
viver não poderei nunca mais!