Musica Italiana

Perchè ti amo

( Cantam: I Camaleonti )
( Autores: G. Bigazzi - T. Savio - 1973 )

Original em italiano Tradução

Perchè ti amo
e sta nascendo
un mezzo sentimento.
Dolce aria da incosciente.

Fa parte del tuo gioco assurdo
girare intorno a te lo sguardo.
Come sei pulita,
si risveglia dentro me il poeta.

Per un attimo d'eternità.

Perchè ti amo
io non lo so,
ma stai sicura che
non dormirò.

E tu sorriderai
pensando che
con te nessuno mai
ha fatto come me.

Volava in aria la mia giacca
appena chiusa la tua porta
e tu m'hai visto mentre uscivi
a salutarmi un'altra volta.

Perchè ti amo,
il mondo ormai
scompare piano
in fondo agli occhi tuoi.

L'estate sembra sempre azzurra
eppure ci son luci ed ombre.
Come puoi lasciarmi,
oppure pensi come puoi tenermi.

Dolce attimo d'eternità.

Perchè ti amo, come ti amo,
io non lo so,
ma stai sicura che
non dormirò.

Volava in aria la mia giacca,
appena chiusa la tua porta
dicevi "tu sei matto ma ti amo
e il resto cosa importa".

E stai sicura che, non dormirò.

Perchè ti amo,
il mondo ormai
scompare piano
in fondo agli occhi tuoi.


Porque te amo
e está nascendo
um meio sentimento.
Doce ar de inconsciente.

Faz parte do teu jogo absurdo
girar em volta de ti o olhar.
Como és limpas,
desperta-se dentro de mim o poeta.

Por um átimo de eternidade.

Porque te amo
eu não o sei,
mas fica certa que
não dormirei.

E tu sorrirás
pensando que
contigo ninguém nunca
fez como eu.

Voava pelo ar o meu casaco
assim que foi fechada a tua porta
e tu me viste enquanto saías
para despedir-se uma outra vez.

Porque te amo,
o mundo agora
desaparece devagar
no fundo dos olhos teus.

O verão parece sempre azul
contudo há luzes e sombras.
Como pode deixar-me,
ou pensas como pode ter-me.

Doce átimo de eternidade.

Porque te amo, como te amo,
eu não o sei,
mas fica certa que
não dormirei.

Voava pelo ar o meu casaco,
assim que foi fechada a tua porta
dizias "tu és maluco mas eu te amo
e o resto o que importa".

E fica certa que, não dormirei.

Porque te amo,
o mundo agora
desaparece devagar
no fundo dos olhos teus.