Musica Italiana

Passione

( Canta: O Tenor Tito Schipa )
( Autores: L. Bovio - E. Tagliaferri - N. Valente - 1934 )

Original em dialeto napolitano Tradução

Cchiù luntana mme staje,
cchiù vicina te sento.
Chisá a chistu mumento
tu a che pienze, che faje.

Tu mm'hê miso 'int' 'e vvéne,
nu veleno ch'è doce.
Num me pesa 'sta croce
ca trascino pe' te.

Te voglio, te penzo,
te chiammo,
te veco, te sento,
te sonno.

E' n'anno,
ce pienze ch'è n'anno
ca st'uocchie nun ponno
cchiù pace truvá?

E cammino, cammino
ma nun saccio addó' vaco.
I' stó' sempe 'mbriaco
e nun bevo maje vino.

Aggio fatto nu voto
â Madonna d''a neve,
si mme passa 'sta freve,
oro e perle lle dó'.

Te voglio, te penzo,
te chiammo,
te veco, te sento,
te sonno.

E' n'anno,
ce pienze ch'è n'anno
ca st'uocchie nun ponno
cchiù pace truvá?

E' n'anno,
ce pienze ch'è n'anno
ca st'uocchie nun ponno
cchiù pace truvá?


Mais distante me estás,
mais pertinho te sinto.
Quiçá neste momento
tu a que pensas, o que está fazendo.

Tu me introduziu nas veias,
um veneno que é doce.
Num me pesa esta cruz
que arrasto por ti.

Te quero, te penso,
te chamo,
ti vejo, te sinto,
te sonho.

É um ano,
o pensas que é um ano
que estes olhos não podem
mais paz encontrar?

E caminho, caminho
mas não sei onde vou.
Eu estou sempre embriago
e não bebo nunca vinho.

Fiz um voto
para Nossa Senhora da neve,
se me passa esta febre,
ouro e perolas lhe dou.

Te quero, te penso,
te chamo,
ti vejo, te sinto,
te sonho.

É um ano,
o pensas que é um ano
que estes olhos não podem
mais paz encontrar?

É um ano,
o pensas que é um ano
que estes olhos não podem
mais paz encontrar?