Musica Italiana

Passar di mano

( Canta: Julio Iglesias )
( Autores: G. Belfiore - D. Daniel - S. Marti - 1976 )
( Titulo original: Por el amor de una mujer )

Versão italiana Tradução

Con una donna come te
soltanto un pazzo come me
poteva credere e sognare.
Non serve dire tanti se,
ma la risposta so qual è:
Passar di mano ed aspettare.

Nella mia mente t'ho dipinto
con i colori dell'istinto
ma come quella che non sei,
e l'esperienza niente dà,
un pò di vita se ne va.
Non resta altro che aspettare.

Bella, eri bella,
forse un poco anche mia,
ma di tutti poi sentivi nostalgia.
Oggi mi sento triste
e domani chi lo sa.
Non per questo la mia vita ora finirà.

Con una donna come te
soltanto un pazzo come me
poteva credere e sognare.
Così giocavo con il fuoco
senza mai pensare al dopo.
Passar di mano ed aspettare.

Nelle serate con gli amici,
le tue uscite non felici,
tu non mi guardavi mai.
Poi, al ritorno, il mal di testa,
la risposta è sempre questa:
Passar di mano ed aspettare.

Bella, eri bella,
forse un poco anche mia,
ma di tutti poi sentivi nostalgia.
Oggi mi sento triste
e domani chi lo sa.
Non per questo la mia vita ora finirà.

Con una donna come te
soltanto un pazzo come me
poteva credere e sognare.
Non serve dire tanti se,
ma la risposta so qual è:
Passar di mano ed aspettare.

Nella mia mente t'ho dipinto
con i colori dell'istinto
ma come quella che non sei,
e l'esperienza niente dà,
un po' di vita se ne va.
Non resta altro che aspettare.


 Com uma mulher que nem você
 somente um louco que nem eu
 podia crer e sonhar.
 Não serve dizer tantos se,
 mas a resposta sei qual é:
 Passar a mão e esperar.
 
 Na minha mente pintei você
 com as cores do instinto
 mas como aquela que você não é,
 e a experiência nada dá,
 um pouco de vida vai embora.
 Não sobra outra coisa se não esperar.
 
 Bela, você era bela,
 talvez um pouco também minha,
 mas de todos, depois, você sentia saudade.
 Hoje me sinto triste
 e amanha quem sabe.
 Nem por isso a minha vida agora acabará.
 
 Com uma mulher que nem você
 somente um louco que nem eu
 podia crer e sonhar.
 Assim eu brincava com o fogo
 sem nunca pensar no depois.
 Passar a mão e esperar.
 
 Nas noitadas com os amigos,
 as suas saídas não felizes,
 você não me olhava nunca.
 Depois, na volta, a dor de cabeça,
 a resposta é sempre esta:
 Passar a mão e esperar.
 
 Bela, você era bela,
 talvez um pouco também minha,
 mas de todos, depois, você sentia saudade.
 Hoje me sinto triste
 e amanha quem sabe.
 Nem por isso a minha vida agora acabará
 
 Com uma mulher que nem você
 somente um louco que nem eu
 podia crer e sonhar.
 Não serve dizer tantos se,
 mas a resposta sei qual é:
 Passar a mão e esperar.
 
 Na minha mente pintei você
 com as cores do instinto
 mas como aquela que você não é,
 e a experiência nada dá,
 um pouco de vida vai embora.
 Não sobra outra coisa se não esperar.