Musica Italiana

Ombretta sdegnosa

( Canta: Lucio Ardenzi )
( Autor: Giovanni Gallazzi - 1940 )

Ombretta é uma menina, personagem do famoso romance "Piccolo Mondo Antico" escrito em 1895 pelo escritor Antonio Fogazzaro. No romance o avô da menina cantava-lhe sempre esta musica que havia extraído dá opera "La Pietra del Paragone" de Gioacchino Rossini. No ano de 1941 o diretor Mario Soldati dirigiu o filme "Piccolo Mondo Antico" que determinou o incrível sucesso desta musiqueta tanto que em pouco tempo todo mundo a cantarolava.

Original em italiano Tradução

Alla sua bimba, un giorno ormai lontan,
cantava il nonno un ritornel d'amor.
Piccolo mondo triste e giocondo
che ci ritorna al cuor.

Ombretta sdegnosa del Missipipì
non far la ritrosa ma baciami qui.
Oh bambola rosa dai riccioli d'or
tu sei più preziosa di mille tesor.

Oh quante cose belle ti vorrei narrar,
ma il mio cuor che in testa più non sa pensar.
Ombretta sdegnosa del Missipipì
non far la ritrosa ma baciami qui.


Para a sua menina, um dia muito distante,
cantava o avô uma musiqueta de amor.
Pequeno mundo triste e feliz
que retorna ao nosso coração.

Ombretta desdenhosa do Missipipì
não fazer-te de tímida mas beija-me aqui.
Oh boneca rosada com os cascos dourados
tu és mais preciosa de mil tesouros.

Oh quantas coisas bonitas eu queria contar-te,
mas o meu coração não deixa mais a minha cabeça pensar.
Ombretta desdenhosa do Missipipì
não fazer-te de tímida mas beija-me aqui.