Musica Italiana

Notturno d'Amore - "Serenata"

( Canta: O Tenor Salvatore Polcaro )
( Autor da musica: Riccardo Drigo - 1900 )
( Autor do texto: E. A. Mario - 1937 )
( Do Balé "I milioni di Arlecchino" )

Original em italiano Tradução

Stanotte
tranquillo è il mar,
sulla sponda lieve mormora.
La luna lontano appar
ed ogni onda vaga è tremula.

Tremula, qui nel mio seno,
la speranza del nostro amor.
Là, sotto il cielo sereno,
è bello vivere,
unir nell'estasi cuore a cuor.

Deh! Non dormire, vieni laggiù,
tu che soffrire non dovrai più.
Laggiù, verso l'infinito
del cielo e del mar,
per non tornar mai più.

E' questa l'ora d'amar,
ogni amante la desidera.
La bocca vuole baciar,
e tremante
bacia e mormora.

Canta, l'amor, la squisita
ninna nanna se stanco è il cor,
e nella pace infinita
il cor si smemora
nel dolce fascino dell'amor.

Deh! Non dormire, vieni laggiù,
tu che soffrire non dovrai più.
Laggiù verso l'infinito
del cielo e del mar,
per non tornar mai più.

Stanotte placido è il mar,
ah ah ah ah, ah vien!


Esta noite
tranqüilo é o mar,
contra a borda leve murmura.
A lua de longe aparece
e cada onda vaga é tremula.

Tremula, aqui no meu peito,
a esperança do nosso amor.
Lá, sob o céu sereno,
é belo viver,
unir no êxtase coração a coração.

Por favor!  Não dormir, vem pra lá,
tu que sofrer não deverás mais.
Lá, em direção ao infinito
do céu e do mar,
para não retornar nunca mais.

É esta a hora de amar,
cada amante a deseja.
A boca quer beijar,
e tremente
beija e murmura.

O amor canta a bela
nana-nana se cansado está o coração,
e na paz infinita
o coração se perde
no doce fascínio do amor.

Por favor!  Não dormir, vem pra lá,
tu que sofrer não deverás mais.
Lá, em direção ao infinito
do céu e do mar,
para não retornar nunca mais.

Esta noite plácido é o mar,
ah ah ah ah, ah vem!