Musica Italiana

Non illuderti mai

( Canta: Orietta Berti )
( Autores: D. Pace - M. Panzeri - L. Pilat - 1968 )

Original em italiano Tradução

Amore senza amore,
amore senza vita,
amore tu non hai
pietà di me.

Eppure t'ho inventato
con tanta fantasia,
con tutta la tristezza che c'è in me.
E tu cambi bandiera!

Ma tu che cosa credi,
che il mondo sia di pietra?
La goccia bacia il sasso
e se ne va?

Ma non conosci il pianto
di quella che vuol bene,
di una che vuol bene come me.
E tu cambi bandiera!

Non illuderti mai,
mai, mai, mai.
Non illuderti mai,
mai, mai, mai, mai, mai, mai.

Non illuderti mai,
mai, mai, mai.
Non illuderti mai,
mai, mai, mai, mai, mai, mai.

Amore tu non hai pietà di me!
Amore tu non hai pietà di me!
Perchè
cambi bandiera?

Ma tu che cosa credi,
che il mondo sia di pietra?
La goccia bacia il sasso
e se ne va?

Ma non conosci il pianto
di quella che vuol bene,
di una che vuol bene come me.
E tu cambi bandiera!

Non illuderti mai,
mai, mai, mai.
Non illuderti mai,
mai, mai, mai, mai, mai, mai.

Non illuderti mai,
mai, mai, mai.
Non illuderti mai,
mai, mai, mai, mai, mai, mai!


Amor sem amor,
amor sem vida,
amor tu não tens
piedade de mim.

Contudo te inventei
com tanta fantasia,
com toda a tristeza que há em mim.
E tu trocas de bandeira!

Mas tu o que pensas,
que o mundo seja de pedra?
A gota beija a pedra
e vai embora?

Mas não conheces o choro
daquela que quer bem,
de uma que quer bem como eu.
E tu trocas de bandeira!

Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca.
Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca.

Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca.
Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca.

Amor tu não tens piedade de mim!
Amor tu não tens piedade de mim!
Porque
troca de bandeira?

Mas tu o que pensas,
que o mundo seja de pedra?
A gota beija a pedra
e vai embora?

Mas não conheces o choro
daquela que quer bem,
de uma que quer bem como eu.
E tu trocas de bandeira!

Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca.
Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca.

Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca.
Não iludir-te nunca,
nunca, nunca, nunca, nunca, nunca, nunca.