Musica Italiana

Non dimenticar le mie parole

( Canta: O Tenor Emilio Livi & Trio Lescano )
( Autores: Bracchi - G. D'Anzi - 1937 )

Original em italiano Tradução

Non dimenticar le mie parole,
bimba tu non sai cos'è l'amor,
è una cosa bella come il sole,
più del sole dà calor.

Scende lentamente nelle vene
e pian piano giunge fino al cuor,
nascono così le prime pene
con i primi sogni d'or.

Ogni cuore innamorato
si tormenta sempre più,
tu che ancor non hai amato
forse non mi sai capire, tu.

Non dimenticar le mie parole,
bimba t'amo tanto, da morir,
tu per me sei forse più del sole,
non mi fare mai soffrir.

Ma io t'ho sempre amata
come amar non so di più,
tu però sei tanto ingrata
forse non mi sai capir, tu.

Non dimenticar le mie parole,
bimba tu non sai cos'è l'amor,
è una cosa bella come il sole,
più del sole dà calor.

Scende lentamente nelle vene
e pian piano giunge fino al cuor,
nascono così le prime pene
con i primi sogni d'or.

Ogni cuore innamorato
si tormenta sempre più,
tu che ancor non hai amato
forse non mi sai capire tu.

Non dimenticar le mie parole,
bimba t'amo tanto, da morir,
tu per me sei forse più del sole,
non mi fare mai soffrir.


Não esquecer as minhas palavras,
bimba tu não sabes o que é o amor,
é uma coisa bela como o sol,
mais do que o sol dá calor.

Desce lentamente nas veias
e devagar chega até o coração,
nascem assim as primeiras penas
com os primeiros sonhos dourados.

Cada coração apaixonado
se tormenta sempre mais,
tu que ainda não amaste
talvez não sabes entender-me, tu.

Não esquecer as minhas palavras,
bimba te amo tanto, de morrer,
tu para mim és talvez mais do que o sol,
não fazer-me mais sofrer.

Mas eu sempre te amei
como amar não sei mais do que isso,
tu porem és tanto ingrata
talvez não sabes entender-me, tu.

Não esquecer as minhas palavras,
bimba tu não sabes o que é o amor,
é uma coisa bela como o sol,
mais do que o sol dá calor.

Desce lentamente nas veias
e devagar chega até o coração,
nascem assim as primeiras penas
com os primeiros sonhos dourados.

Cada coração apaixonado
se tormenta sempre mais,
tu que ainda não amaste
talvez não sabes entender-me, tu.

Não esquecer as minhas palavras,
bimba te amo tanto, de morrer,
tu para mim és talvez mais do que o sol,
não fazer-me mais sofrer.