Musica Italiana

'Na sera 'e maggio

( Canta: Sergio Bruni )
( Autores: G. Pisano - G. Cioffi - 1938 )

Original em dialeto napolitano Tradução

Quanno vien'a 'appuntamento
guarde 'o mare, guard' 'e ffronne.
S' i' te parlo nun rispunne,
staje distratta comm'a che.

Io te tengo dint' 'o core,
sóngo sempe 'nnammurato
ma tu, invece, pienze a n'ato
e te staje scurdanno 'e me.

Quanno se dice si, tiènelo a mente,
nun s' ha da fá murí nu core amante.
Tu mme diciste si 'na sera 'e maggio
e mo tiene 'o curaggio 'e mme lassá.

St'uocchie tuoje nun só sincere
comm'a quanno mme 'ncuntraste,
comm'a quanno mme diciste:
"Te voglio bene, sulo a te".

E tremmanno mme giuraste,
cu na mano 'ncopp' 'o core:
"Nun se scorda 'o primmo ammore".
Mo te staje scurdanno 'e me.

Quanno se dice si, tiènelo a mente.
nun s' ha da fá murí nu core amante.
Tu mme diciste si na sera 'e maggio
e mo tiene 'o curaggio 'e mme lassá.

 

Quando vens ao encontro
olhas o mar, olhas as folhas.
Se eu te falo não responde,
estás distraída quiçá porque.

Eu te tenho dentro o coração,
sou sempre apaixonado
mas tu, ao invés, pensas a um outro
e te estás esquecendo de mim.

Quando se diz sim, tens isso em mente,
não se deve fazer morrer um coração amante.
Tu me disseste sim uma noite de maio
e agora tens a coragem de me deixar.

Estes olhos teus não são sinceros
como quando me encontraste,
como quando me disseste:
"Te quero bem, somente a ti".

E tremendo me juraste,
com uma mão sobre o coração:
"Não se esquece o primeiro amor".
Agora te estás esquecendo de mim.

Quando se diz sim, tens isso em mente,
não se deve fazer morrer um coração amante.
Tu me disseste sim uma noite de maio
e agora tens a coragem de me deixar.