Musica Italiana

Nanný

( Canta: Lando Fiorini )
( Autor: Franco Silvestri - 1926 )
( Conhecida tambÚm como: Na gita a li Castelli )

Original em dialeto romanesco TradušŃo

Guarda che sole
ch'Ŕ sortito, Nanný.
Che profumo de viole,
de garofoli e panzŔ.

Com'Ŕ tutto 'n paradiso!
Li Castelli so' cosý.

Guarda Frascati
ch'Ŕ tutto un soriso,
'na delizia, 'n'amore,
'na bellezza da incantÓ.

Lo vedi, ecco Marino,
la sagra c'Ŕ dell'uva.
Fontane che danno vino.
Quant'abbondanza c'Ŕ.

Appresso viŔ Genzano
co'r pittoresco Arbano.
Su, viette a divertý,
Nanný, Nanný.

LÓ c'Ŕ l'Ariccia,
pi¨ gi¨ c'Ŕ Castello,
ch'Ŕ davvero 'n gioiello
co' quer lago da incantÓ.

E de fragole 'n profumo
solo a Nemi poi sentý.
Sotto quer lago un mistero ce sta,
de Tibberio le navi so' l'antica civirtÓ.

So mejo de lo sciampagna
li vini de 'ste vigne.
Ce fanno la cuccagna
dar tempo de NoŔ.

Li prati a tutto spiano
so' frutte, vign'e grano.
S'annamo a mette lý,
Nanný, Nanný.

╚ sera, e giÓ le stelle
ce fanno 'n manto d'oro,
e le velletranelle
se mettono a cantÓ.

Se sente 'no stornello,
risponne un ritornello.
Che coro, viŔ' a sentý,
Nanný, Nanný.

Che coro, viŔ' a sentý,
Nanný, Nanný!


Olha que sol
que saiu, Naninha.
Que perfume de violetas,
de cravos e amores-perfeitos.

Como Ú tudo um paraÝso!
Os Castelos sŃo assim.

Olha Frascati
que Ú tudo um sorriso,
uma delicia, um amor,
uma beleza pra encantar.

Olha, eis Marino,
tem a sagra da uva.
Fontes que dŃo vinho.
Quanta abundancia tem.

Logo depois vem Genzano
e o pitoresco Albano.
Forša, vem divertir-te,
Naninha, Naninha.

Lß estß Ariccia,
mais pra baixo estß Castello,
que Ú mesmo uma jˇia
com aquele lago de encanto.

E um perfume de morangos
somente a Nemi podes sentir.
Sob aquele lago um mistÚrio tem,
os navios de TibÚrio sŃo a antiga civilizašŃo.

SŃo melhores do que o champanhe
os vinhos desses vinhais.
╔ tudo um festim
desde o tempo de NoÚ.

Nos campos todos
tem frutas, vinhais e trigo.
Vamos aÝ,
Naninha, Naninha.

╔ tardinha, e jß as estrelas
nos fazem uma capa de ouro,
e as garotas de Velletri
comešam a cantar.

Se ouve um estribilho,
responde um refrŃo.
Que coro, vem ouvir,
Naninha, Naninha.

Que coro, vem ouvir,
Naninha, Naninha!