Musica Italiana

Maruzzella

( Canta: Sergio Bruni )
( Autores: Bonagura - Carosone - 1956 )

Original em dialeto napolitano Tradução

Maruzzella, Maruzzè'.

Ohé, chi sente?
E chi mo canta appriesso a me?
Ohé, pe' tramente
s'affaccia 'a luna pe' vedé.

Pe' tutta 'sta marina
'a Pròceda a Resína,
se dice: "Guarda llá,
na femmena, che fa!".

Maruzzella, Maruzzè'
t'hê miso dint'a ll'uocchie 'o mare
e mm'hê miso 'mpiett'a me
nu dispiacere.

Stu core mme faje sbattere
cchiù forte 'e ll'onne quanno 'o cielo è scuro.
Primma me dice sí, po' doce doce mme faje murí.
Maruzzella, Maruzzé'.

Ohé, chi mm'ajuta
si tu nun viene a mm'ajutá?
Ohé, mm'è venuta
na voglia ardente 'e te vasá.

E vieneténne oje bella
e damme 'sta vucchella
ca, pe' mm'avvelená,
'e zùccaro se fa.

Maruzzella, Maruzzè'
t'hê miso dint'a ll'uocchie 'o mare
e mm'hê miso 'mpiett'a me
nu dispiacere.

Stu core mme faje sbattere
cchiù forte 'e ll'onne quanno 'o cielo è scuro.
Primma me dice sí, po' doce doce mme faje murí.
Maruzzella, Maruzzé'.

Stu core mme faje sbattere
cchiù forte 'e ll'onne quanno 'o cielo è scuro.
Primma me dice sí, po' doce doce mme faje murí.
Maruzzella, Maruzzé'.


Maruzzella, Maruzzella.

Oi, quem escuta?
E agora, quem canta comigo?
Oi, entretanto
aparece a lua para ver.

Por todo este litoral
de Procida até Resina,
se diz: "Olhe lá,
uma mulher, o que faz!"

Maruzzella, Maruzzella
meteste nos teus olhos o mar
e meteste no meu peito
um desprazer.

Este coração me fazes bater
mais forte das ondas quando o céu é escuro.
Antes me dizes sim, depois doce doce me fazes morrer.
Maruzzella, Maruzzella.

Oi, quem me ajuda
se tu não vens a ajudar-me?
Oi, me veio
um desejo ardente de beijar-te.

E vens oh bela
e me dás esta boquinha
que, para envenenar-me,
de açúcar torna-se.

Maruzzella, Maruzzella
meteste nos teus olhos o mar
e meteste no meu peito
um desprazer.

Este coração me fazes bater
mais forte das ondas quando o céu é escuro.
Antes me dizes sim, depois doce doce me fazes morrer.
Maruzzella, Maruzzella.

Este coração me fazes bater
mais forte das ondas quando o céu é escuro.
Antes me dizes sim, depois doce doce me fazes morrer.
Maruzzella, Maruzzella.