Musica Italiana

Maremma amara

( Canta: Riccardo Marasco )
( Autor:  Anonimo - 1860 )

Agradeço muito ao meu querido amigo Giovanni por ter-me enviado esta bela musica. A Maremma deste canto, que fala de dor, fatiga e  terra traiçoeira, é aquela anterior à primeira metade do Oitocentos quando iniciou a obra de bonifica para livrar muito terreno das garras da palude e dá malaria e  torna-lo assim accessível à produção agrícola. Hoje, de fato, a Maremma é um lugar belíssimo, com doces colinas e bosques que mergulham no mar entre oliveiras e campos que no verão brilham pelo ouro do seu trigo.

Original em italiano Tradução

Tutti mi dicon
Maremma, Maremma,
ed a me sembra una
Maremma amara.

L'uccello che ci va
perde la penna,
il giovin che ci va
perde la dama.

Chi va in Maremma e lascia
la montagna,
perde la dama e nulla
ci guadagna.

Chi va in Maremma e lascia
l'acqua bona,
perde la dama e più
non la ritrova.

Chi va in Maremma e lascia
l'acqua fresca,
perde la dama e più
non la ripesca.

Sia maledetta
Maremma, Maremma,
maledetta Maremma
e chi l'ama.

Tutto mi trema il cor
quando ci vai,
per lo timor
che ci vedrem più mai.


Todos me dizem
Maremma, Maremma,
e a mim parece uma
Maremma amarga.

O pássaro que aí vai
perde a pluma,
o jovem que aí vai
perde a dama.

Quem vai em Maremma e deixa
a montanha,
perde a dama e nada
ganha.

Quem vai em Maremma e deixa
a água boa,
perde a dama e nunca mais
a reencontra.

Quem vai em Maremma e deixa
a água fresca,
perde a dama e nunca mais
a re-pesca.

Seja maldita
Maremma, Maremma,
maldita Maremma
e quem a ama.

Todo me treme o coração
quando vai lá,
pelo medo
que nunca mais nos reveremos.