Musica Italiana

Mandulinata 'e ll'emigrante

( Canta: Consiglia Licciardi )
( Autores: E. A. Mario - Ciaravolo - 1923 )

Original em dialeto napolitano Tradução

Quanta miglia ha fatto 'o bastimento!
Sóngo giá tante ca nisciune 'e cconta.
Ma n'arpeggio doce porta 'o viento,
na canzone, mentre 'a luna sponta.

Si' tu, si' tu,
cittá d''e manduline,
d''a giuventù,
d''e suonne, d''e ciardine.

Si' tu ca t'avvicine
a nuje, triste e luntane,
quanno 'e ccanzone
ce parlano 'e te!

Stanno zitte e mute ll'emigrante.
Só' mutive ca ogne core 'e ssente.
Nun è na canzone, ne só' ciento.
Danno 'a bona nova a tutt''e viente.

Si' tu, si' tu,
cittá d''e manduline,
d''a giuventù,
d''e suonne, d''e ciardine.

Si' tu ca t'avvicine
a nuje triste e luntane,
quanno 'e ccanzone
ce parlano 'e te!

Si' tu ca t'avvicine
a nuje triste e luntane,
quanno 'e ccanzone
ce parlano 'e te!


Quantas milhas fez o navio!
São já tantas que ninguém as contas.
Mas uma melodia doce traz o vento,
uma canção, enquanto a lua desponta.

És tu, és tu,
cidade dos bandolins,
da juventude,
dos sonhos, dos jardins.

És tu que te aproximas
a nós, tristes e distantes,
quando as canções
nos falam de ti!

Ficam calados e mudos os emigrantes.
São melodias que cada coração ouve.
Não é uma canção, são centenas.
Dão a boa notícia a todos os ventos.

És tu, és tu,
cidade dos bandolins,
da juventude,
dos sonhos, dos jardins.

És tu que te aproximas
a nós, tristes e distantes,
quando as canções
nos falam de ti!

És tu que te aproximas
a nós, tristes e distantes,
quando as canções
nos falam de ti!