Musica Italiana

Mamma mi ci vuol la fidanzata

( Canta: Natalino Otto )
( Autores: De Santis - Del Pino - 1942 )

Original em italiano Tradução

Oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata.
Uh mamma,
mi ci vuol la fidanzata.

Io vorrei quella cosa
tanto cara, deliziosa,
che fa il cuore sospiroso,
che fa il cuore palpitar.

È una cosa, e sai che cosa,
che di notte, misteriosa,
fa il mio cuore sospiroso,
fa il mio cuore trepidare di passion.

Mamma non son più
quel capriccioso ragazzino
che sgridavi sempre
pel suo fare birichino.

Ora son cresciuto
e sento un fremito nel cuore
che, oh mamma,
è il segnale dell'amore.

È una nuova fiamma,
un delizioso sentimento
che mi brucia il cuore
col suo languido tormento.

È una dolce fiamma
che a morire è destinata
se, oh mamma,
non avrò la fidanzata.

Fate dai capelli d'or
no, non posso più sognar,
sogno tremuli
bacin d'amor.

Mamma voglio anch'io
una pupetta per baciare
che non faccia
come quelle in sogno, sospirare.

Che mi stringa forte
sul suo cuore, innamorata,
si, oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata.

Oh oh, mamma,
più quel birichino,
son cresciuto, oh mamma,
è il segnale dell'amore.

Ho la fiamma,
dolce sentimento.
Che tormento! Oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata.

Fate dai capelli d'or
no, non posso più sognar,
sogno tremuli
bacin d'amor.

Mamma voglio anch'io
una pupetta per baciare
che non faccia
come quelle in sogno, sospirare.

Che mi stringa forte
sul suo cuore, innamorata,
si, oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata.

Oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata!
Oh mamma,
mi ci vuol la fidanzata!


Oh mamãe,
eu preciso da namorada.
Uh mamãe,
eu preciso da namorada.

Eu queria aquela coisa
tanto cara, deliciosa,
que faz o coração suspiroso,
que faz o coração palpitar.

É uma coisa, e sabes que coisa,
que de noite, misteriosa,
faz meu coração suspiroso,
faz meu coração trepidar de paixão.

Mamãe não sou mais
aquele caprichoso menino
que repreendias sempre
pelo seu modo travesso.

Agora eu cresci
e sinto um frêmito no coração
que, oh mamãe,
é o sinal do amor.

É uma nova flama,
um delicioso sentimento
que me queima o coração
com seu lânguido tormento.

É uma doce flama
que a morrer é destinada
se, oh mamãe,
não terei a namorada.

Fadas com os cabelos de ouro
não, não posso mais sonhar,
sonho trêmulos
beijinhos de amor.

Mamãe quero também eu
uma bonequinha para beijar
que não faça
como aquelas em sonho, suspirar.

Que me aperte forte
no seu coração, apaixonada,
si, oh mamãe,
eu preciso da namorada.

Oh oh, mamãe
não sou mais aquele travesso,
cresci, oh mamãe,
é o sinal do amor.

Tenho a flama,
doce sentimento.
Que tormento! Oh mamãe,
eu preciso da namorada.

Fadas com os cabelos de ouro
não, não posso mais sonhar,
sonho trêmulos
beijinhos de amor.

Mamãe quero também eu
uma bonequinha para beijar
que não faça
como aquelas em sonho, suspirar.

Que me aperte forte
no seu coração, apaixonada,
si, oh mamãe,
eu preciso da namorada.

Oh mamãe,
eu preciso da namorada!
Oh mamãe,
eu preciso da namorada!