Musica Italiana

Ma l'amore no

( Canta: Alberto Rabagliati )
( Autores: D'Anzi - Gualtieri - 1943 )

Original em italiano Tradução

Guardando le rose, sfiorite stamani,
io penso: "domani saranno appassite."
E tutte le cose son come le rose,
che vivono un giorno,
un'ora e non più!

Ma l'amore no,
l'amore mio non può
disperdersi nel vento con le rose
tanto è forte che non cederà,
non sfiorirà.

Io lo veglierò,
io lo difenderò
da tutte quelle insidie velenose
che vorrebbero strapparlo al cuor.
Povero amor!

Forse te n'andrai
e d'altri amori le carezze cercherai.
Ahimè!
E se tornerai già sfiorita
ogni dolcezza troverai in me.

Ma l'amore no,
l'amore mio non può
dissolversi con l'oro dei capelli,
finch'io viva sarà vivo in me,
solo per te.

Forse te n'andrai
e d'altri amori le carezze cercherai.
Ahimè!
E se tornerai già sfiorita
ogni dolcezza troverai in me.

Ma l'amore no,
l'amore mio non può
dissolversi con l'oro dei capelli,
finch'io viva sarà vivo in me,
solo per te.


Olhando as rosas, mal floridas esta manha,
eu penso: amanha serão murchadas.
E todas as coisas são como as rosas,
que vivem um dia,
uma ora e não mais!

Ma o amor não,
o amor meu não pode
dispersar-se no vento com as rosas
tanto é forte que não cederá,
não murchará.

Eu o vigiarei,
eu o defenderei
de todas aquelas insidias venenosas
que queriam tira-lo do coração.
Pobre amor!

Talvez você irá embora
e de outros amores as caricias procurará.
Ai de mim!
E se voltará,  já perdida
toda a doçura encontrará em mim.

Ma o amor  no,
o amor meu não pode
dissolver-se com o ouro dos cabelos
até que eu viva será vivo em mim,
somente para você.

Talvez você irá embora
e de outros amores as caricias procurará.
Ai de mim!
E se voltará,  já perdida
toda a doçura encontrará em mim.

Ma o amor  no,
o amor meu não pode
dissolver-se com o ouro dos cabelos
até que eu viva será vivo em mim,
somente para você.