Musica Italiana

Lili Marleen

( Canta: Lina Termini )
( Texto: Hans Leip - 1915 )
( Musica: Norbert Schultze - 1937 )
( Traduzida em italiano por Nino Rastelli em 1943 )

Lili Marleen (conhecida também como Lili Marlene) é uma famosa musica alemã, traduzida em muitos idiomas e que tornou-se conhecida no mundo todo durante a segunda mundial. A letra original vem de um poema escrito por um escritor e poeta alemão de Hamburg (Hans Leip) soldado durante a Primeira guerra mundial, antes de partir para o fronte russo em 1915 e intitulado "A canção de um jovem guarda". Porem ela foi musicada pelo compositor Normert Schultze somente em 1937 e teve uma vida difícil, pois foi censurada pelo regime nazista porque considerada derrotista e antimilitarista tanto que o ministro Joseph Goebbels destruiu a gravação original. Apesar disso a musica conseguiu um enorme sucesso entre os soldados sensíveis à história do soldado que pensava no seu amor distante.

Versão italiana Tradução

Tutte le sere
sotto quel fanal
presso la caserma
ti stavo ad aspettar.

Anche stasera aspetterò,
e tutto il mondo scorderò.
Con te Lili Marleen,
Con te Lili Marleen.

O trombettiere
stasera non suonar,
una volta ancora
la voglio salutar.

Addio piccina, dolce amor,
ti porterò per sempre in cor.
Con me Lili Marleen,
Con me Lili Marleen.

Dammi una rosa
da tener sul cuor
legala col filo
dei tuoi capelli d'or.

Forse domani piangerai,
ma dopo tu sorriderai.
A chi Lili Marleen?
A chi Lili Marleen?

Quando nel fango
debbo camminar
sotto il mio bottino
mi sento vacillar.

Che cosa mai sarà di me?
Ma poi sorrido e penso a te.
A te Lili Marleen,
A te Lili Marleen.

Se chiudo gli occhi
il viso tuo m'appar
come quella sera
nel cerchio del fanal.

Tutte le notti sogno allor
di ritornar, di riposar.
Con te Lili Marleen,
Con te Lili Marleen.

Tutte le notti sogno allor
di ritornar, di riposar,
Con te Lili Marleen,
Con te Lili Marleen.


Todas as noites
sob aquele fanal
perto do quartel
estava ti esperando.

Também esta noite esperarei,
e o mundo todo esquecerei.
Contigo Lili Marleen,
Contigo Lili Marleen.

O trombeteiro
esta noite não soar,
uma vez ainda
a quero saudar.

Adeus pequena, doce amor,
te levarei para sempre no coração.
Comigo Lili Marleen,
Comigo Lili Marleen.

Dá-me uma rosa
para conservar sobre o coração
amarra-a com o fio
dos teus cabelos de ouro.

Talvez amanha chorarás,
mas depois tu sorrirás.
A quem Lili Marleen?
A quem Lili Marleen?

Quando na lama
devo caminhar
sob o meu fardo
me sinto vacilar.

O que mais será de mim?
Mas depois sorrio e penso a ti.
A ti Lili Marleen,
A ti Lili Marleen.

Se fecho os olhos
o rosto teu me aparece
como aquela noite
na luz do fanal.

Toda as noites sonho então
de retornar, de descansar.
Contigo Lili Marleen,
Contigo Lili Marleen.

Toda as noites sonho então
de retornar, de descansar.
Contigo Lili Marleen,
Contigo Lili Marleen.