Musica Italiana

L'eco der core

( Canta: Lando Fiorini )
( Autores: R. Balzani - O. Petrini - 1926 )

Original em dialeto romanesco Tradução

Canzona de 'sto core appassionato
che spasimi per lei tutte le pene,
faje senti', cor canto delicato,
sta fiamma che me brucia nelle vene.
Di' che pe' lei sortanto
io smanio, soffro e canto.

Nell'aria dorce e tenera,
assieme cor profumo d'ogni fiore,
porta 'na nota limpida
co' l'eco de 'sto core
che dice, che è 'na voce d'incantesimo,
amore, amore, amore.

Chitara che m'accordi in fà minore
mentre la notte è limpida e stellata,
fa' che quest'eco che sussurra amore
lo senta pure lei, la mejo fata
che dorme tra l'incanto
mentre sospiro e canto.

Nell'aria dorce e tenera,
assieme cor profumo d'ogni fiore,
porta 'na nota limpida
co' l'eco de 'sto core
che dice, che è 'na voce d'incantesimo,
amore, amore, amore.

Porta 'na nota limpida
co' l'eco de 'sto core
che dice, che è 'na voce d'incantesimo,
amore, amore, amore!


Canção deste coração apaixonado
que sofres por ela todas as penas,
faz que ela ouça, com o canto delicado,
esta flama que queima dentro das minhas veias.
Diz-lhe que somente pra ela
eu me agito, sofro e canto.

No ar doce e tenro,
junto com o perfume de cada flor,
leva uma nota límpida
com o eco deste coração
que diz, como uma voz de encantamento,
amor, amor, amor.

Guitarra que me acompanhas em fá menor
enquanto a noite é límpida e estrelada,
faz que este eco que sussurra amor
seja ouvido também por ela, a melhor fada
que dorme no encanto
enquanto eu suspiro e canto.

No ar doce e tenro,
junto com o perfume de cada flor,
leva uma nota límpida
com o eco deste coração
que diz, como uma voz de encantamento,
amor, amor, amor.

Leva uma nota límpida
com o eco deste coração
que diz, como uma voz de encantamento,
amor, amor, amor!