Musica Italiana

La Ragazza di Ypacaraì

( Canta: Alda Zaponi )
( Autor da versão original: Demetrio Ortiz - Zulema de Mirkin - 1953 )
( Autor da versão italiana: Gianni Belfiore - 1976 )
( Titulo original: Recuerdos de Ypacaraí )

O compositor paraguaio Demetrio Ortiz compôs esta musica durante o período em que viveu na Argentina, onde ele exilou-se voluntário para fugir os horrores da infausta e sangrenta guerra civil Paraguaia de 1947. As notas desta esplendida melodia exprimem toda a sua profunda saudade pela terra de origem, saudade que aparece também nos versos do belíssimo texto escrito pela amiga e compositora argentina Zulema de Mirkin. No Paraguai a musica obteve um sucesso tão grande que logo tornou-se o maior sucesso da produção musical paraguaia, tanto que foi interpretada pelos maiores cantores de todo o mundo. Agora, os meus queridos amigos e músicos brasileiros, Alda e Camilo Zaponi, que tempo atrás gravaram e me enviaram a bela musica "Ballando la Beguine", me fizeram a grata surpresa de gravar, sempre com meios caseiros, a versão italiana desta musica que eu honestamente não conhecia, e ainda uma vez conseguindo um resultado verdadeiramente esplendido. Muito obrigado, meus queridos amigos!!

Versão italiana Tradução

Una notte calda, con te vicino,
sulle rive blu di Ypacaraí,
tu, ragazza bruna, eri il mio vino,
frasi di canzoni in Guaranì.

E che strano modo di far l'amore,
senza mai parlare, m'hai detto "sì".
L'anima pulita come la luna
e nel corpo tante dolci virtù.
Io volavo dove volavi tu.

Sei andata via!
Chissà con chi!
Quanti bei ricordi scolpiti qui!
Sei andata via!
Le cose belle van via così!

E se tornerai, io tornerò
sulle rive blu di Ypacarai.
Mezzo Paradiso è ancora in noi,
il resto è lì!

Una notte calda, con te vicino,
sulle rive blu di Ypacaraí,
tu, ragazza bruna, eri il mio vino,
frasi di canzoni in Guaranì.

E che strano modo di far l'amore,
senza mai parlare, m'hai detto "sì".
L'anima pulita come la luna
e nel corpo tante dolci virtù.
Io volavo dove volavi tu.

Sei andata via!
Chissà con chi!
Quanti bei ricordi scolpiti qui!
Sei andata via!
Le cose belle van via così!

E se tornerai, io tornerò
sulle rive blu di Ypacarai.
Mezzo Paradiso è ancora in noi,
il resto è lì!


Uma noite quente, contigo pertinho,
nas margens azuis de Ypacaraí,
tu, garota morena, eras o meu vinho,
frases de canções em Guarani.

E que estranho modo de fazer amor,
sem nunca falar, me disseste "sim".
A alma limpa como a lua
e no corpo tantas doces virtudes.
Eu voava onde voavas tu.

Foste embora!
Quiçá com quem!
Quantas belas recordações esculpidas aqui!
Foste embora!
As coisas belas vão embora assim!

E se voltarás, eu voltarei
nas margens azuis de Ypacaraí.
Meio Paraíso está ainda em nós,
o restante está aí!

Uma noite quente, contigo pertinho,
nas margens azuis de Ypacaraí,
tu, garota morena, eras o meu vinho,
frases de canções em Guarani.

E que estranho modo de fazer amor,
sem nunca falar, me disseste "sim".
A alma limpa como a lua
e no corpo tantas doces virtudes.
Eu voava onde voavas tu.

Foste embora!
Quiçá com quem!
Quantas belas recordações esculpidas aqui!
Foste embora!
As coisas belas vão embora assim!

E se voltarás, eu voltarei
nas margens azuis de Ypacaraí.
Meio Paraíso está ainda em nós,
o restante está aí!