Musica Italiana

L'appuntamento

( Canta: Ornella Vanoni )
( Autores: B. Lauzi - E. Carlos - R. Carlos - 1970 )
( Titulo original: Sentado a beira do caminho )

Versão italiana Tradução

Ho sbagliato tante volte ormai
che lo so già.
Che oggi quasi certamente
sto sbagliando su di te.

Ma una volta in più
che cosa può cambiare nella vita mia.
Accettare questo strano appuntamento
è stata una pazzia.

Sono triste tra la gente che
mi sta passando accanto.
Ma la nostalgia di rivedere te
è forte più del pianto.

Questo sole accende sul mio volto
un segno di speranza.
Sto aspettando quando ad un tratto
ti vedrò spuntare in lontananza.

Amore, fai presto,
io non resisto.
Se tu non arrivi
non esisto, non esisto, non esisto.

È cambiato il tempo e sta piovendo
ma resto ad aspettare.
Non m'importa cosa il mondo può pensare,
io non me ne voglio andare.

Io mi guardo dentro e mi domando
ma non sento niente.
Sono solo un resto di speranza
perduta tra la gente.

Amore è già tardi
e non resisto.
Se tu non arrivi
non esisto, non esisto, non esisto.

Luci, macchine, vetrine, strade, tutto quanto
si confonde nella mente.
La mia ombra si è stancata di seguirmi,
il giorno muore lentamente.

Non mi resta che tornare a casa mia
alla mia triste vita.
Questa vita che volevo dare a te
l'hai sbriciolata tra le dita.

Amore perdono
ma non resisto.
Adesso per sempre
non esisto, non esisto, non esisto.

ra ra ra ra ra ra ra.....


Errei tantas vezes enfim
que o sei já.
Que hoje quase certamente
estou errando sobre ti.

Mas uma vez a mais
o que pode mudar na vida minha.
Aceitar este estranho encontro
foi uma loucura.

Sou triste entre a gente que
me está passando ao lado.
Mas a nostalgia de rever-te
è forte mais do que o choro.

Este sol acende no meu rosto
um sinal de esperança.
Estou esperando quando de improviso
te verei aparecer em distancia.

Amor, de pressa,
eu não resisto.
Se tu não chegas
não existo, não existo, não existo.

Mudou o tempo e esta chovendo
mas permaneço a esperar.
Não me importa o que o mundo pode pensar,
eu não quero ir embora.

Eu me olho por dentro e me pergunto
mas não sinto nada.
Sou somente um resto de esperança
perdida entre a gente.

Amor é já tarde
e não resisto.
Se tu não chegas
não existo, não existo, não existo.

Luzes, carros, vitrines, ruas, tudo mais
se confunde na mente.
A minha sombra cansou de seguir-me,
o dia morre lentamente.

Não me resta que voltar para casa minha
para minha triste vida.
Esta vida que queria dar a ti
tu esmigalhou entre os dedos.

Amor perdão
mas não resisto.
Agora para sempre
não existo, não existo, não existo.

ra ra ra ra ra ra ra.....