Musica Italiana

Lamento di Federico

( Canta: O Tenor Andrea Bocelli )
( Dà opera "L'Arlesiana" de Francesco Cilea - 1897 )
( Libreto de Leopoldo Marenco )

Agradeço de coração o meu querido amigo Giovanni por ter-me enviado esta peça estupenda.

A ação desenrola-se em Provenza. Federico é apaixonado por uma jovem de Arles (a Arlesiana) com quem decidiu casar-se. Mas um dia chega Metifio que, mostrando cartas de amor enviadas a ele pela jovem, reclama o próprio direito de casar com ela. O casamento é anulado e Federico cai no mais profundo desespero. Vivetta, uma garota apaixonada por ele, tenta de suscitar nele uma nova paixão e finalmente Federico aceita de casar com ela. Mas no mesmo dia da cerimônia, quando ele já havia se convencido de ter-se livrado dá sua insana paixão, reaparece Metifio que com poucas frases suscita o ciúme do jovem que, desesperado, se suicida jogando-se de uma janela do celeiro.

Original em italiano Tradução

È la solita storia del pastore.
Il povero ragazzo
volea raccontarla
e s'addormi.

C'è nel sonno l'oblio.
Come l'invidio!

Anch'io vorrei dormir cosi,
nel sonno, almen, l'oblio trovar.
La pace sol
cercando io vò.

Vorrei poter tutto scordar
ma ogni sforzo è vano.
Davanti ho sempre, di lei,
il dolce sembiante.

La pace tolta è solo a me.
Perchè degg'io tanto penar!
Lei, sempre lei, mi parla al cor.
Fatale vision mi lascia.

Mi fai tanto male!
Ahimè!


É a mesma história do pastor.
O pobre garoto
queria conta-la
e adormeceu.

Há no sono o olvido.
Como o invejo!

Eu também queria dormir assim,
no sono, ao menos, o olvido encontrar.
A paz somente
buscando eu vou.

Queria poder tudo esquecer
mas cada esforço é vão.
Na minha frente tenho sempre, dela,
o doce semblante.

A paz é tirada somente de mim.
Porque eu devo tanto penar!
Ela, sempre ela, me fala ao coração.
Fatal visão me deixa.

Me faz tanto mal!
Ai de mim!