Musica Italiana

Io prigioniero

( Canta: Sandro Giacobbe )
( Autores: O. Avogadro - S. Giacobbe - D. Pace - 1975 )

Original em italiano Tradução

Rimani in silenzio un momento,
avrei molte cose da dire.
Tu devi stare a sentire, adesso.
L'amore non è un salvagente
che quando la noia é profonda,
restando abbracciati si affonda lo stesso.

E va bene, va bene, va bene,
che lacrima facile hai.
E va bene, va bene, va bene,
lo so che qualcosa mi dai,
ma non mi basta, non mi accontento.
Accontentarsi che senso ha.

Io prigioniero mi sento,
e prigioniero rimango
se resto al tuo fianco.

Il tuo fondo tinta ed il pianto
scendendo ti rigano il viso.
Mi spiace di avere deciso, ma tanto....

E va bene, va bene, va bene,
e invece va male, lo sai.
Sopra l'acqua violenta di un fiume
specchiare il tuo viso non puoi.
Io non mi fermo, non mi accontento.
Accontentarsi che senso ha.

Io prigioniero mi sento,
e prigioniero rimango
se resto al tuo fianco.

Io prigioniero mi sento,
e prigioniero rimango
se resto al tuo fianco.


Fica em silencio um momento,
teria muitas coisas para dizer.
Tu deves ficar escutando, agora.
O amor não é um salva-vidas,
pois quando o tédio é profundo,
ficando abraçados se afunda igualmente.

Está bem, está bem, está bem,
que lagrima fácil tens.
Está bem, está bem, está bem,
eu sei que algo tu me dás,
ma não é o bastante, não me contento.
Contentar-se que sentido tem.

Eu prisioneiro me sinto,
e prisioneiro continuo
se permaneço ao teu lado.

A tua maquilagem e o choro
descendo te sujam o rosto.
Sinto ter decidido, mas tanto....

Está bem, está bem, está bem,
aliás vai mal, o sabes.
Sobre a água violenta de um rio
espelhar o teu rosto não podes.
Eu não paro, não me contento.
Contentar-se que sentido tem.

Eu prisioneiro me sinto,
e prisioneiro continuo
se permaneço ao teu lado.

Eu prisioneiro me sinto,
e prisioneiro continuo
se permaneço ao teu lado.