Musica Italiana

Il valzer di Signorinella

( Canta: Carlo Buti )
( Autores: A. Mari - E. di Lazzaro - 1940 )

Original em italiano Tradução

Pallida Signorinella,
tutti facevi cantar
quando, in un cielo di stelle,
le bimbe più belle sapevano amar.

Fatta da un raggio di luna
e una canzone d'amor,
musica languida e parole semplici,
semplici come il tuo cuor.

Signorinella che passi là in fondo alla via,
io dal balcone ti guardo e mi fai ricordar,
Signorinella, d'un tempo la dolce poesia,
quella che il cuor d'un poeta ha saputo cantar.

Ora è cambiato il tuo nome,
non sai l'amore cos'è,
oggi nessuna canzone, con tanta passione,
si canta per te.

Signorinella che passi là in fondo alla via,
tu non ricami al telaio in soffitta lassù,
negli occhi tuoi non c'è ombra di malinconia,
Signorinella d'un tempo non torna mai più.

Ora è cambiato il tuo nome,
non sai l'amore cos'è,
oggi nessuna canzone, con tanta passione,
si canta per te.

Signorinella che passi là in fondo alla via,
tu non ricami al telaio in soffitta lassù,
negli occhi tuoi non c'è ombra di malinconia,
Signorinella d'un tempo non torna mai più!


Pálida Signorinella,
todos tu fazias cantar
quando, num céu de estrelas,
as meninas mais bonitas sabiam amar.

Feita de um raio de lua
e uma canção de amor,
musica languida e palavras simples,
simples como o teu coração.

Signorinella que passas lá no final da rua,
eu do balcão te olho e me fazes lembrar,
Signorinella, de um tempo a doce poesia,
aquela que o coração de um poeta soube cantar.

Agora o teu nome mudou,
não sabes o que é o amor,
hoje nenhuma canção, com tanta paixão,
se canta por ti.

Signorinella que passas lá no final da rua,
tu não bordas ao tear lá no sótão,
nos olhos teus não há sombra de melancolia,
Signorinella de um tempo não volta nunca mais.

Agora o teu nome mudou,
não sabes o que é o amor,
hoje nenhuma canção, com tanta paixão,
se canta por ti.

Signorinella que passas lá no final da rua,
tu não bordas ao tear lá no sótão,
nos olhos teus não há sombra de melancolia,
Signorinella de um tempo não volta nunca mais!