Musica Italiana

Il valzer degli ambulanti

( Cantam: Ernesto Bonino & Silvana Fioresi )
( Autores: A. Grandino - Liri - 1941 )

Original em italiano Tradução

Riposa la periferia,
sonnecchia la grande città.
Girovago, lungo la via,
c'è qualche ambulante che va. Ah!

"Cento canzoni d'amore una lira,
o bimbe compratele. Ohè!"
Passa la gente, qualcuno si gira,
risuona l'armonica. Ohè!

Lucido, qualche ventino
da un vecchio abbaino si sente cascar.
Ma l'ambulante, stordito,
da un sogno rapito, continua a sonar.

L'estate da tempo è passata,
è grigia la grande città.
La neve sui prati è tornata,
chissà l'ambulante che fa. Ah!

"Cento canzoni d'amore una lira,
o bimbe compratele. Ohè!"
Passa la gente, qualcuno si gira,
risuona l'armonica. Ohè!

Lucido qualche ventino
da un vecchio abbaino si sente cascar.
Ma l'ambulante, stordito,
da un sogno rapito, continua a sonar.


Descansa a periferia,
cochila a grande cidade.
Andando, ao longo da rua,
ha algum ambulante que vai. Ah!

"Cem canções de amor uma lira,
oh meninas comprais. Ohè!"
Passam as pessoas, alguém olha,
ecoa a harmônica. Ohè!

Cintilantes, algumas moedas
de uma velha mansarda se ouvem cair.
Mas o ambulante, atordoado,
por um sonho raptado, continua a tocar.

O verão faz tempo que passou,
é cinza a grande cidade.
A neve nos campos voltou,
quiçá o ambulante o que faz. Ah!

"Cem canções de amor uma lira,
oh meninas comprais. Ohè!"
Passam as pessoas, alguém olha,
ecoa a harmônica. Ohè!

Cintilantes, algumas moedas
de uma velha mansarda se ouvem cair.
Mas o ambulante, atordoado,
por um sonho raptado, continua a tocar.