Musica Italiana

Il naufragio del Sirio

( Canta: Francesco de Gregori & Giovanna Marini )
( Autor: Francesco de Gregori - 1972 )

Em 4 de agosto de 1906, o navio italiano “Sirio”, em viagem de Gênova para o Brasil e Repúblicas do Prata, naufragou nas costas da Espanha, próximo das Ilhas Formiga junto ao Cabo Palos. Transportava 1700 passageiros, entre os quais 700 emigrantes italianos (sobretudo Venetos e Trentinos) que iam para o Brasil, Argentina e Uruguai. Deles, 300 morreram no ato e 200 ficaram desaparecidos. Os que conseguiram salvar-se foram abrigados pelas populações de Cabo Palos, Cartagena e Alicante. Entre os passageiros morreram também Monsenhor José Camargo de Barros, Bispo de São Paulo, o Prior da Ordem dos Beneditinos de Londres, oito missionários diretos ao Brasil e o Cônsul da Áustria no Rio de Janeiro, Leopoldo Politzer. O comandante do “Sirio” foi preso em Cartagena, culpado pelo sinistro, pois, para ganhar mais, embarcava emigrantes clandestinos nas costas da Espanha, aproximado-se demais dos arrecifes. De algum modo, todos nós somos filhos da tragédia que foi a imigração em massa iniciada no final de 1875.

Original em italiano Tradução

E da Genova
in Sirio partivano
per l’America a varcare,
varcare i confin.

Ed a bordo
cantar si sentivano,
tutti allegri del suo,
del suo destin.

Urtò il Sirio
un orribile scoglio.
Di tanta gente la misera,
la misera fin.

Padri e madri
bracciava i suoi figli
che si sparivano tra le onde,
tra le onde del mar.

E fra loro
un vescovo c’era,
dando a tutti
la sua benedizion.

E fra loro (lerì)
un vescovo c’era (lerà),
dando a tutti (lerì)
la sua benedizion!


E de Genova
no Sírio partiam
para a América transpor,
transpor os confins.

E a bordo
cantar se ouviam,
todos alegres por seu destino,
por seu destino.

Bateu o Sírio
num horrível arrecife.
De tanta gente o misero,
o misero fim.

Pais e mães
abraçavam seus filhos
que desapareciam entre as ondas,
entre as ondas do mar.

E entre eles
um bispo havia,
dando a todos
a sua benção.

E entre eles (lerì)
um bispo havia (lerà),
dando a todos (lerì)
a sua benção!