Musica Italiana

Il Mondo gira

( Canta: Nicola di Bari )
( Autores: L. Tenco - G. Reverberi - 1971 )

Nicola di Bari grava em 1971 o CD "Nicola di Bari canta Luigi Tenco" com musicas do amigo cantor e compositor tragicamente desaparecido em 1967. Entre as musicas esta também esta bela canção inédita de Luigi Tenco.

Original em italiano Tradução

Il mondo gira, il tempo vola,
tutti lavorano, tu resti sola.
Tu resti sola, giorno e notte ad aspettare
principi azzurri che non vogliono arrivare.

Non hai capito che tra la gente
non ha più posto chi non fa niente.
Anche l’amore non è più quello di ieri,
non esistono più nel mondo dame e cavalieri.

Lo so che adesso non sai che fare,
t’hanno insegnato ad aspettare.
Ad aspettare qualcuno che risolva tutto
e ti dica che il inondo è bello anche quando è brutto.

T’han fatto credere cose sbagliate,
povere favole sono invecchiate.
Oggi la vita non è più quella di ieri,
nasce gia vecchio il mondo dei tuoi desideri.

Adesso svegliati, devi cambiare,
hai mille modi se lo vuoi fare.
Prima di tutto devi scendere dall’alto,
chiudere gli occhi e poi fare il salto.

Ti troverai tra tanta gente che non ti guarda,
non guarda niente.
E in mezzo a tutti capirai che il tuo domani
è qualcosa che sta soltanto in te, nelle tue mani.

Nelle tue mani!


O mundo gira, o tempo voa,
todos trabalham, tu permaneces sozinha.
Tu permaneces sozinha, dia e noite, a esperar
príncipes encantados que não querem chegar.

Não entendeste que entre as pessoas
não há mais lugar pra quem não faz nada.
Também o amor não é mais aquele de ontem,
não existem mais no mundo damas e cavaleiros.

Eu sei que agora tu não sabes o que fazer,
te ensinaram a esperar.
A esperar alguém que resolva tudo
e te diga que o mundo é belo também quando é feio.

Te fizeram acreditar em coisas erradas,
as pobres fabulas envelheceram.
Hoje a vida não é mais aquela de ontem,
nasce já velho o mundo dos teus desejos.

Agora acorda, deves mudar,
tens mil maneiras se tu queres.
Antes de mais nada deves descer do alto,
fechar os olhos e depois dar o pulo.

Te encontrarás entre muitas pessoas que nem olham pra ti,
não olham pra nada.
E no meio de todos entenderás que o teu amanha
é algo que está somente em ti, nas tuas mãos.

Nas tuas mãos!