Musica Italiana

Fiori Trasteverini

( Canta: Antonio Romano )
( Autor: Romolo Balzani - 1974 )

Original em dialeto romanesco Tradução




De li giardini semo li mughetti,
semo romani e'n più trasteverini,
no pe' vantasse, semo li più perfetti,
cantamo tutti e semo ballerini.

Se dice "Gente allegra Dio l'aiuta",
noi semo allegri e voi sapè perchè?
Ogni tanto na magnata e na bevuta
e tutto quanto er resto viè da sè.

Semo li fiori trasteverini,
semo signori senza quatrini,
er core nostro è na capanna,
core sincero che nun te inganna.

Se stai in bolletta, noi t'aiutamo,
però da micchi nun ce passamo.
Noi semo mangnatori de spaghetti,
delle trasteverine li galletti.

Se dice "Nun è Roma de 'na vorta",
me dicheno che so' tutti forestieri,
lasceli chiacchera', che ce ne importa,
Roma ritornerà quella de ieri.

Venendo tutti a Roma, pe' noi è 'n vanto,
se la madre e er padre se faranno anziani,
li figli fioriranno come incanto,
nascenno a Roma, nascheno romani!

Le milanesi, con le toscane,
se 'mpareranno a parlà romano
e se diranno "Vie' giù Marietta"
p'annasse a beve 'n'antra foglietta.

La veneziana, ch’è fumantina,
la chiameremo cor nome Nina,
e le baresi e le napoletane,
lassatele passà che so' romane!

Roma bella, Roma mia,
te se vonno portà via,
er Colosseo co' Sampietro
già lo stanno a contrattà.

Qui se vonno venne tutto,
cielo, sole e st'aria fresca,
ma la fava romanesca
gliela potemo arigalà.

Venite tutti a Roma, v'aspettamo,
se dice che più semo e meglio stamo!


Nota: o termo trasteverinos significa que
são do famoso bairro romano de Trastevere.


Dos jardins somos os junquilhos,
somos romanos e além do mais trasteverinos,
não para gabar-se, somos os mais perfeitos,
cantamos todos e somos dançarinos.

Se diz "Gente alegre Deus ajuda",
nós somos alegres e queres saber porque?
De vez em quanto uma barrigada e uma golada
e todo o resto vem por si mesmo.

Somos as flores trasteverinas,
somos senhores sem dinheiro,
o coração nosso é uma cabana,
coração sincero que não te engana.

Se estás duro, nós te ajudamos,
porem por bobos não passamos.
Nós somos comedores de espaguetes,
das garotas trasteverinas os galos.

Se diz "Não é Roma de uma vez",
me dizem que são todos forasteiros,
deixem falar, o que nós importa,
Roma voltará aquela de ontem.

Vindo todos para Roma, pra nós é um gabo,
se a mãe e o pai se tornarão anciãos,
o filhos florescerão como encanto,
nascendo em Roma, nascem romanos!

As milanesas, como as toscanas,
aprenderão a falar romano
e si dirão "Vem aqui Mariazinha"
para ir tomar um outro copo de vinho.

A veneziana, que é fumante,
a chamaremos com o nome de Nina,
e as baresas e as napolitanas,
deixem-nas passar pois são romanas!

Roma bela, Roma minha,
te querem levar embora,
o Coliseu, com São Pedro,
já o estão contratando.

Aqui querem vender tudo,
céu, sol  e este ar fresquinho,
mas a fava romanesca
lhe podemos dar de presente.

Venham todos para Roma, vos esperamos,
se diz que mais somos e melhor estamos!