Musica Italiana

Fior di Shangai

( Canta: Gabrè )
( Autores: Cherubini - Avitabile - 1927 )

Original em italiano Tradução

Là sul Mare Giallo
s’ode il cor dei marinai
che van verso lidi lontan.
Stringe un marinaio
il più bel Fior di Shangai.
Pian pian suona lieto il tam tam.
Lui la bacia mentre al sol
canta ancor l’usignol!

Oh, piccola Musmé,
il mio amore è per te
solamente un mister,
ma se mi bacerai
forse proverai
cos’è un bacio stranier!

Sospira "Fior di The"
con un alito che
ha un odor di lillà.
Se il Fior di Shangai
tu lo coglierai,
con te vivrà!

Canta l’usignolo
sotto il sole di Shangai
ma ormai la rivolta è laggiù.
Folle "Fior di the"
si lancia in mezzo ai marinai
cercando il suo amore che fu.
Fra le vampe ed il terror
si ritrovano ancor!

Oh, piccola Musmè,
il mio amore è per te
un capriccio e non più.
Or siam nemici e guai
se non fuggirai!
V’è la morte quaggiù!

Ma invano supplicò,
la mitraglia tuonò,
ella cadde ai suoi piè.
No, il Fiore di Shangai
non lo lascerai!
Muore per te!

Canta l’usignolo
sotto il sole di Shangai,
ma quel Fiore ormai
muore laggiù!


Lá No Mar Amarelo
se ouve o coro dos marinheiros
que vão para terras longínquas.
Abraça um marinheiro
a mais bela Flor de Xangai.
Baixinho, baixinho, toca feliz o tantã.
Ele a beija enquanto ao sol
canta ainda o rouxinol!

Oh, pequena Musmé,
o meu amor é para ti
somente um mistério,
mas se me beijarás
talvez saberás
o que é um beijo estrangeiro!

Suspira "Flor de Chá"
com um hálito que
tem um perfume de lilás.
Se a Flor de Xangai
tu colherás,
contigo viverá!

Canta o rouxinol
sob o sol de Xangai
mas já a revolta deflagrou.
Louca "Flor de Chá"
se joga no meio dos marinheiros
procurando o seu amor que está lá.
Entre as chamas e o terror
se reencontram ainda!

Oh, pequena Musmè,
o meu amor é para ti
um capricho e nada mais.
Agora somos inimigos e ai de ti
se não fugirás!
Há a morte aqui!

Mas em vão suplicou,
a metralhadora toou,
ela caiu aos seis pés.
Não, a Flor de Xangai
não a deixarás!
Morre para ti!

Canta o rouxinol
sob o sol de Xangai,
mas aquela Flor agora
morre lá!