Musica Italiana

E la vita, la vita

( Cantam: Cochi e Renato )
( Autores: E. Jannacci - R. Pozzetto - 1974 )

Esta musica foi enviada pelo meu querido amigo italiano Ferdinando Lovari

Original em italiano Tradução

C'è, c'è chi soffre soltanto d'amore,
chi continua a sbagliare il rigore.
C'è chi un giorno invece ha sofferto
e allora ha detto: "Io parto,
ma dove vado se parto,
sempre ammesso che parto".

Ciao a chi sbaglia a fare le strissie,
ciao a chi invece avvelena le bissie.
Uno tira soltanto di destro,
l'altro invece ci ha avuto un sinistro
e c'è sempre qualcuno che parte,
ma dove arriva, se parte.

E la vita, la vita,
e la vita l'è bela, l'è bela,
basta avere l'ombrela, l'ombrela
ti ripara la testa,
sembra un giorno di festa.

E la vita, la vita,
e la vita è strana, è strana,
basta una persona, persona
che si monta la testa
è finita la festa.

C'è, c'è chi un giorno ha fatto furore
e non ha ancora cambiato colore.
C'è chi mangia troppa minestra,
chi è costretto a saltar la finestra
e c'è sempre lì quello che parte,
ma dove arriva, se parte.

Ciao a chi sente soltanto la radio
e poi sbaglia ad andare allo stadio.
C'è chi in fondo al suo cuore ha una pena,
c'è chi invece ci ha un altro problema,
e c'è sempre lì quello che parte,
ma dove arriva, se parte.

E la vita, la vita,
e la vita l'è bela, l'è bela,
basta avere un'ombrela, l'ombrela
ti ripara la testa,
sembra un giorno di festa.

E la vita, la vita,
e la vita l'è bela, l'è bela,
basta avere un'ombrela, l'ombrela
ti ripara la testa,
sembra un giorno di festa.

E la vita, la vita,
e la vita è strana, è strana,
basta una persona........


Há, há quem sofre somente de amor,
quem continua a errar o pênalti.
Há quem um dia ao contrário sofreu
e então disse: "Eu parto,
mas pra onde vou se parto,
sempre admitindo que parto".

Tchau a quem erra fazendo as riscas,
tchau a quem ao contrário envenena as cobras.
Um golpeia somente com a direita,
o outro ao contrário recebeu um direto de esquerda
e há sempre alguém que parte,
mas onde chega, se parte.

E a vida, a vida,
e a vida é bela, é bela,
basta ter o guarda chuva, o guarda chuva
te protege a cabeça,
parece um dia de festa.

E a vida, a vida,
e a vida é estranha, é estranha,
basta uma pessoa, pessoa
que perde a cabeça
acabou a festa.

Há, há quem um dia fez sucesso
e ainda não mudou sua cor.
Há quem come demais sopa,
quem é forçado a pular dá janela
e há sempre aí aquele que parte,
mas onde chega, se parte.

Tchau a quem ouve somente ó rádio
e depois erra o caminho para ir ao estádio.
Há quem no fundo do coração tem uma pena,
há quem ao contrário tem outro problema,
e há sempre aí aquele que parte,
mas onde chega, se parte.

E a vida, a vida,
e a vida é bela, é bela,
basta ter um guarda chuva, o guarda chuva
te protege a cabeça,
parece um dia de festa.

E a vida, a vida,
e a vida é bela, é bela,
basta ter um guarda chuva, o guarda chuva
te protege a cabeça,
parece um dia de festa.

E a vida, a vida,
e a vida é estranha, é estranha,
basta uma pessoa........