Musica Italiana

'E Cummarelle

( Canta: Carlo Buti )
( Autores: A. Gigliati - A. Giannini - 1953 )

Original em dialeto napolitano Tradução

D''o vico 'e Ppaparelle,
non per dire, sóngo 'o rre,
Cummare e Cummarelle
stanno sempe attuorno a me.
S'arapono 'e ffeneste
si mme vedono passá,
peffino ll'aucielle
fanno a gara pe' cantá
pecché stó' sempe allero,
sempe allero....e lariulá!

Cummare e Cummarelle
só' belle, só' belle,
ma io voglio bene a Stella
ch'è bella, ch'è bella,
ma pe' ll'accuntentá
nun mme faccio prijá,
una 'a ccá,
n'ata 'a llá,
mm''e pporto p''a Riviera
sott''o vraccio a passeggiá.

Cummare e Cummarelle
tuttequante hann''a sapé
ca finalmente Stella
'mbracci'a me vène a cadé.
Mme chiamma "traditore".
Carulì, e ch'aggi''a fá?
Carmela e Cuncettina
fanno finta 'e se spará,
però, quanno mme sposo,
tutte vènono a cantá.

Cummare e Cummarelle
só' belle, só' belle,
ma io voglio bene a Stella
ch'è bella, ch'è bella,
ma pe' ll'accuntentá
nun mme faccio prijá.
Una 'a ccá,
n'ata 'a llá,
mm''e pporto p''a Riviera
sott''o vraccio a passeggiá.

Ma pe' ll'accuntentá
nun mme faccio prijá.
Una 'a ccá,
n'ata 'a llá,
mm''e pporto p''a Riviera
sott''o vraccio a passeggiá.


Da viela dos Patinhos,
não para gabar-me, eu sou o rei,
Comadres e Comadrezinhas
estão sempre em volta de mim.
Abrem-se as janelas
se me vêem passar,
até os passarinhos
competem para cantar
porque sou sempre alegre,
sempre alegre....e lariulà!

Comadres e Comadrezinhas
são belas, são belas,
mas eu quero bem a Stella
que é bela, que é bela,
mas para contenta-las
não me faço rogado,
uma de um lado,
uma de outro,
as levo pela Beira Mar
de braços dados a passear.

Comadres e Comadrezinhas
todas elas devem saber
que finalmente Stella
entre os meus braços virá cair.
Me chama de "traidor"
Carolina, e o que posso fazer?
Carmela e Concettina
fazem o gesto de matar-se,
porem, quando irei casar,
todas virão a cantar.

Comadres e Comadrezinhas
são belas, são belas,
mas eu quero bem a Stella
que é bela, que é bela,
mas para contenta-las
não me faço rogado,
uma de um lado,
uma de outro,
as levo pela Beira Mar
de braços dados a passear.

Mas para contenta-las
não me faço rogado,
uma de um lado,
uma de outro,
as levo pela Beira Mar
de braços dados a passear.