Musica Italiana

Domani

( Canta: Luciano Tajoli )
( Autor: Walter Coli - 1949 )

Original em italiano Tradução

Forse per l'ultima volta
ti posso baciare,
ma questa notte
vorrei morire.

Sento una pena infinita
che stringe il mio cuore,
penso domani
che farò senza te.

Domani,
cosa sarà di me domani,
ti aspetterò, non tornerai,
ti chiamerò, non sentirai, sarai lontano.

Domani,
come un'immagine sbiadita,
ritornerai nella mia vita
che è senza domani.

Si spegnerà la luce
che mi faceva vivere,
si spegnerà la fede
che mi faceva credere.

Domani,
il mio tormento tu sarai,
vorrei che non sorgesse mai
il sole domani.

Ore che sembrano eterne
per chi si dispera,
ansia ed attesa
di chi sospira.

Nell'angosciosa incertezza
d'un triste abbandono,
dolci ricordi
voi restate con me.

Domani,
come un'immagine sbiadita,
ritornerai nella mia vita
che è senza domani.

Si spegnerà la fede
che mi faceva credere.

Domani,
il mio tormento tu sarai,
vorrei che non sorgesse mai
il sole domani.


Talvez pela última vez
posso beijar-te,
mas esta noite
queria morrer.

Sinto uma pena infinita
que aperta o meu coração,
penso amanha
o que farei sem ti.

Amanha,
o que será de mim amanha,
te esperarei, não voltarás,
te chamarei, não ouvirás, estarás distante.

Amanha,
como uma imagem desbotada,
voltarás na minha vida
que não tem amanha.

Se apagará a luz
que me fazia viver,
se apagará a fé
que me fazia crer.

Amanha,
o meu tormento tu serás,
queria que não surgisse mais
o sol amanha.

Horas que parecem eternas
para quem se desespera,
ansiedade e espera
de quem suspira.

Na angustiante incerteza
de um triste abandono,
doces lembranças
vocês permanecem comigo.

Amanha,
como uma imagem desbotada,
voltarás na minha vida
que não tem amanha.

Se apagará a fé
que me fazia crer.

Amanha,
o meu tormento tu serás,
queria que não surgisse mais
o sol amanha.