Musica Italiana

Diario

( Canta: Equipe 84 )
( Autores: D. Baldan Bembo - Ricchi - M. Vandelli - 1973 )

Original em italiano Tradução

Sono le sei, ritorno a casa,
la trovo come l’hai lasciata tu.
È meglio se mangio qualcosa,
prendo un giornale, accendo la TV.

Che colpa ho se cade sempre
un pò di cenere? Pulisci tu!
Dimenticavo, amore, che non ci sei più,
io non ti ho dato quello che volevi tu.

Va, tra la gente donna, va
per le strade del mondo e le città.
Va, cerca verdi praterie,
vivi nella realtà delle fantasie.

Va, non voltarti indietro, va,
tra le pietre del fiume nascerà
un fiore bianco, amore mio.
Tu me l’hai dedicato davanti a Dio.

Se esco un pò mi passa tutto,
al bar mi aspettano gli amici miei.
No, resto qui, lo so che in fondo
tu pensi sempre che io veda lei.

Dimenticavo, amore, che non ci sei più,
io non ti ho dato quello che volevi tu.

Va, tra la gente donna, va
per le strade del mondo e le città.
Va, cerca verdi praterie,
vivi nella realtà delle fantasie.

Va, non voltarti indietro, va,
tra le pietre del fiume nascerà
un fiore bianco, amore mio.
Tu me l’hai dedicato davanti a Dio.

Na na na na na na na na........


São seis horas, volto pra casa,
a encontro como tu a deixaste.
É melhor se como algo,
pego um jornal, ligo a TV.

Que culpa tenho se cai sempre
um pouco de cinza? Tanto és tu que limpas!
Esqueci, amor, que tu não estás mais aqui,
eu não te dei aquilo que tu querias.

Vai, entre as pessoas mulher, vai
pelas ruas do mundo e as cidades.
Vai, procura verdes planícies,
vive na realidade das fantasias.

Vai, não olhar pra trás, vai,
entre as pedras do rio nascerá
uma flor branca, amor meu.
Tu a dedicaste a mim perante Deus.

Se saio um pouco me passa tudo,
no bar me esperam os amigos meus.
Não, fico aqui, eu sei que no fundo
tu pensas sempre que eu encontre ela.

Esqueci, amor, que tu não estás mais aqui,
eu não te dei aquilo que tu querias.

Vai, entre as pessoas mulher, vai
pelas ruas do mundo e as cidades.
Vai, procura verdes planícies,
vive na realidade das fantasias.

Vai, não olhar pra trás, vai,
entre as pedras do rio nascerá
uma flor branca, amor meu.
Tu a dedicaste a mim perante Deus.

Na na na na na na na na........