Musica Italiana

Che mele!

( Canta: Lidia Martorana )
( Autores: G. Kramer - T. Giacobetti - 1949 )
( Conhecida também como: Il venditore di futta )

Original em italiano Tradução

Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele
vi voglio mostrar!

Nella strada sento già
quella voce che ti fa: Oooooooh!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!

Col suo vecchio carrettin
vende frutta quell'omin: Oooooooh!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!

La gente intorno vuol comprar
e l'omino seguita a cantar:

Che mele, che mele,
son dolci come il miele,
son toste, son grosse,
son pronte da mangiar.

Chi mangia le mele
va sempre a gonfie vele
son buone, fan bene,
le dita fan succhiar.

Vendo frutta e le banane,
il cocco e l'ananas,
tutta frutta prelibata
che vien da Caracas.

Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele
vi voglio mostrar!

Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele
vi voglio mostrar!

Nella strada sento già
quella voce che ti fa: Oooooooh!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!

Col suo vecchio carrettin
vende frutta quell'omin: Oooooooh!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!

La gente intorno vuol comprar
e l'omino seguita a cantar:

Che mele, che mele,
son dolci come il miele,
son toste, son grosse,
son pronte da mangiar.

Chi mangia le mele
va sempre a gonfie vele
son buone, fan bene,
le dita fan succhiar.

Vendo frutta e le banane,
il cocco e l'ananas,
tutta frutta prelibata
che vien da Caracas.

Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele!
Che mele, che mele, che mele
vi voglio mostrar!


Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs
vos quero mostrar!

Na rua escuto já
aquela voz que te faz: Oooooooh!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!

Com sua velha carrocinha
vende fruta aquele homenzinho: Oooooooh!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!

As pessoas em volta querem comprar
e o homenzinho continua cantando:

Que maçãs, que maçãs,
são dozes como o mel,
são durinhas, são grossas,
são prontas para comer.

Quem come as maçãs
vai sempre de vento em popa
são gostosas, fazem bem,
os dedos fazem chupar.

Vendo fruta e as bananas,
o coco e o ananás,
toda fruta saborosa
que vem de Caracas.

Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs
vos quero mostrar!

Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs
vos quero mostrar!

Na rua escuto já
aquela voz que te faz: Oooooooh!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!

Com sua velha carrocinha
vende fruta aquele homenzinho: Oooooooh!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!

As pessoas em volta querem comprar
e o homenzinho continua cantando:

Que maçãs, que maçãs,
são dozes como o mel,
são durinhas, são grossas,
são prontas para comer.

Quem come as maçãs
vai sempre de vento em popa
são gostosas, fazem bem,
os dedos fazem chupar.

Vendo fruta e as bananas,
o coco e o ananás,
toda fruta saborosa
que vem de Caracas.

Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs!
Que maçãs, que maçãs, que maçãs
vos quero mostrar!