Musica Italiana

Cento campane

( Canta: Lando Fiorini )
( Autores: F. Fiorentini - R. Grano - 1952 )

Original em dialeto romanesco Tradução

Nun me lo di' stanotte
a chi hai stregato er core,
la verità fa male,
lasciame 'sta visione pe' spera'.

Din don, din don, amore,
cento campane stanno a di' de no,
ma tu, ma tu amore mio,
si m'hai lasciato ancora nun lo di'.

No, nun lo di', nun parla'.
Sei 'na donna o 'na strega, chissà.
Me resta 'na speranza,
la speranza de quer sì.

Din don, din don, amore,
pure le streghe m'hanno detto no.

No, nun lo di', nun parla',
sei 'na donna o 'na strega, chissà.
Me resta 'na speranza,
la speranza de quer sì.

Din don, din don, amore,
cento campane stanno a di' de no,
ma tu, ma tu amore mio,
si m'hai stregato dimmelo de sì.


Não dizer-me esta noite
a quem enfeitiçaste o coração,
a verdade faz mal,
deixa-me esta visão para esperar.

Din don, din don, amor,
cento sinos estão dizendo não,
mas tu, mas tu amor meu,
se me deixaste, ainda não o dizer.

Não, não o dizer, não falar.
És uma mulher ou uma bruxa, quiçá.
Me sobra uma esperança,
a esperança daquele sim.

Din don, din don, amor,
também as bruxas me disseram não.

Não, não o dizer, não falar.
És uma mulher ou uma bruxa, quiçá.
Me sobra uma esperança,
a esperança daquele sim.

Din don, din don, amor,
cento sinos estão dizendo não,
mas tu, mas tu amor meu,
se me enfeitiçaste diz-me sim.