Musica Italiana

Casetta de Trastevere

( Canta: Claudio Villa )
( Autores: A. Del Pelo - De Torres - Simeoni - 1937 )
( Conhecida também com o título de: Casa mia )

Original em dialeto romano Tradução

No, nun è niente,
è 'mpo' de carcinaccio,
aspettate,
me tiro 'mpo' più 'n quà.

Me metto bono bono,
che ve faccio,
sfasciate puro
ch'io ve sto a guardà.

E sotto a quer piccone
traditore,
come quer muro
me se sfascia er core.

Casetta de Trastevere,
casa de mamma mia,
tu me te porti via
la vita appress'a te.

Tutti li sogni cascheno,
mattone pe' mattone,
e 'n mezzo ar porverone
già non te vedo più.

Fa' piano murato'
co' quer piccone.
Nun lo vedi?
C'è mamma ancora lì!

Appiccicato proprio
a quer cantone
ce stava er letto
in dove ce morì.

E c'è rimasta.
Piano co' le pale,
nun lo vedete
che je fate male?

Casetta de Trastevere,
casa de mamma mia,
pare che er monno stia
cascanno appress'a te.

Tutti li sogni cascheno,
mattone pe' mattone,
e 'n mezzo ar porverone
io nun ce vedo più.

Fa' piano murato'
co' quer piccone.
Nun lo vedi?
C'è mamma ancora lì!


Não, não e nada,
 são só uns escombros,
 esperem,
 me afasto um pouquinho.
 
 Vou ficar bonzinho, bonzinho,
 não vou atrapalhar vocês,
 podem quebrar
 que eu fico vos olhando.
 
 E sob aquela picareta
 traidora,
 como aquele muro
 quebra-se o meu coração.
 
 Casinha de Trastevere,
 casa da mamãe minha,
 tu levas embora
 a minha vida contigo.
 
 Todos os sonhos caem,
 tijolo por tijolo,
 e no meio de tanta poeira
 já não te vejo mais.
 
 Vai devagar pedreiro
 com aquela picareta.
 Não vês?
 Há mamãe ainda aí!
 
 Colocado exatamente
 naquele cantinho
 havia a cama
 onde ela morreu.
 
 E aí ficou.
 Devagar com as pás,
 não vedes
 que machucais ela?
 
 Casinha de Trastevere,
 casa da mamãe minha,
 parece que o mundo esteja
 caindo contigo.
 
 Todos os sonhos caem,
 tijolo por tijolo,
 e no meio de tanta poeira
 já não vejo mais nada.
 
 Vai devagar pedreiro
 com aquela picareta.
 Não vês?
 Há mamãe ainda aí!