Musica Italiana

Caro Papà

( Canta: Jone Cacciagli )
( Autores: E. Filippini - Manlio - 1939 )

Comovente exemplo de musica contra a guerra.....mas a Besta homem continua a não entender!

Original em italiano Tradução

Caro papà, ti scrivo e la mia mano
quasi mi trema, lo comprendi tu.
Son tanti giorni che mi sei lontano
e dove vivi non lo dici più.

Le lacrime che bagnano il mio viso
son lacrime d'orgoglio, credi a me.
Ti vedo che dischiudi un bel sorriso
mentre mi stringi forte in braccio a te.

Anch'io combatto,
anch'io fò la mia guerra.
Con fede, con onore e disciplina
desidero che frutti la mia terra.

E curo l'orticello ogni mattina,
l'orticello di guerra.
E prego Iddio
che vegli su di te, babbuccio mio.

Caro papà, in ogni tua parola
sprigiona un credo che non si scorda più.
Fiamma d'amore di Patria che consola,
come ad amarla mi insegnasti tu.

Così, da te le cose che ho imparato,
le tengo più ben strette nel mio cuore
ed oggi, come te, sono soldato,
credo il tuo credo con lo stesso amore.

Anch'io combatto,
anch'io fò la mia guerra.
Con fede, con onore e disciplina
desidero che frutti la mia terra.

E curo l'orticello ogni mattina,
l'orticello di guerra.
E prego Iddio
che vegli su di te, babbuccio mio.

Vinceremo la guerra
e prego Iddio
che vegli su di te, babbuccio mio.
Babbuccio mio!


Caro papai, te escrevo e a minha mão
quase me treme, o compreendes tu.
São tantos dias que estás longe de mim
e onde vives não dizes mais.

As lagrimas que molham o meu rosto
são lagrimas de orgulho, acredite em mim.
Te vejo que abres um belo sorriso
enquanto me aperta forte com teus braços.

Eu também combato,
eu também faço a minha guerra.
Com fé, com honra e disciplina
desejo que frutifique a minha terra.

E cuido da pequena horta a cada manha,
a pequena horta de guerra.
E peço a Deus
que vigie sobre ti, paizinho meu.

Caro papai, em cada tua palavra
emana um credo que não se esquece mais.
Flama de amor de Pátria que consola,
como a ama-la me ensinaste tu.

Assim, as coisas que aprendi de ti,
as guardo bem estreitas no meu coração
e hoje, como tu, sou soldado,
acredito no teu credo com o mesmo amor.

Eu também combato,
eu também faço a minha guerra.
Com fé, com honra e disciplina
desejo que frutifique a minha terra.

E cuido da pequena horta a cada manha,
a pequena horta de guerra.
E peço a Deus
que vigie sobre ti, paizinho meu.

Venceremos a guerra
e peço a Deus
que vigie sobre ti, paizinho meu.
Paizinho meu!