Musica Italiana

Bimba bruna

( Execução: Orchestra Casadei )
( Autor: Desconhecido - 1937 )

Original em italiano Tradução

Dorme l'immensa città
tra le luci d'or,
sotto lo splendor della luna,
mentre nell'oscurità
cercan nell'amor,
forse mille cuor, la fortuna.
E fra i baci più tenaci
ogni amante sospira così:

Vieni con me,
o bella bimba bruna,
in cerca di fortuna
sotto le stelle d'or.
Vieni con me
che al suon d'un organino
io ti starò vicino,
sempre vicino al cuor.

Brillano, tutte tremule,
stelle languide che sorridono,
guardano e ci dicono
"Su baciatevi con ardor".
Vieni con me,
o bella bimba bruna,
in cerca di fortuna
sotto le stelle d'or.

Viviamo nel tenebror,
tanto bene o mal, se non c'è un fanal,
c'è la luna
e nel suo tenue baglior
io non cercherò,
io non amerò più nessuna.
Con le stelle, sentinelle,
io ti stringo più forte al mio cuor.

Vieni con me,
o bella bimba bruna,
in cerca di fortuna
sotto le stelle d'or.
Vieni con me
che al suon d'un organino
io ti starò vicino,
sempre vicino al cuor.

Brillano, tutte tremule,
stelle languide che sorridono,
guardano e ci dicono
"Su baciatevi con ardor".
Vieni con me,
o bella bimba bruna,
in cerca di fortuna
sotto le stelle d'or!


Dorme a imensa cidade
entre as luzes douradas,
sob o esplendor da lua,
enquanto na obscuridade
buscam no amor,
talvez mil corações, a fortuna.
E entre os beijos mais tenazes
cada amante suspira assim:

Vem comigo,
o bela menina morena,
em busca de fortuna
sob as estrelas douradas.
Vem comigo
que ao som de um realejo
eu te estarei pertinho,
sempre pertinho do coração.

Brilham, todas tremulas,
estrelas lânguidas que sorriem,
olham e nos dizem
"Dai, beijei-vos com ardor".
Vem comigo,
o bela menina morena,
em busca de fortuna
sob as estrelas douradas.

Vivemos no escuro,
tanto bem ou mal, se não há um fanal,
há a lua
e na sua tênue claridade
eu não não buscarei,
eu não amarei mais nenhuma.
Com as estrelas, sentinelas,
eu te aperto mais forte ao meu coração.

Vem comigo,
o bela menina morena,
em busca de fortuna
sob as estrelas douradas.
Vem comigo
que ao som de um realejo
eu te estarei pertinho,
sempre pertinho do coração.

Brilham, todas tremulas,
estrelas lânguidas que sorriem,
olham e nos dizem
"Dai, beijei-vos com ardor".
Vem comigo,
o bela menina morena,
em busca de fortuna
sob as estrelas douradas.