Musica Italiana

Amore mio non piangere

( Canta: Orietta Berti )
( Autor: Anonimo - 1905 )

Canto das mondine (mulheres colhedeiras). Até não muitos anos atrás, os arrozais da planície do rio Pó  eram trabalhados a mão pelas mulheres colhedeiras que passavam os dias debruçadas sob o sol, com os pés e as mãos na água. As dificuldades e as esperanças destas mulheres eram testemunhadas por um vasto repertorio de cantos do trabalho, com os quais elas buscavam aliviar a fatiga. Neste canto, uma mondina despede-se do namorado conhecido durante os duros meses de trabalho no arrozal e anuncia a sua volta definitiva para casa.

Original em italiano Tradução

Amore mio non piangere
se me ne vado via,
io lascio la risaia,
ritorno a casa mia.

Vedo laggiù tra gli alberi
la bianca mia casetta,
vedo laggiù sull'uscio
la mamma che mi aspetta.

Mamma, papà non piangere,
non sono più mondina,
son ritornata a casa
a far la signorina.

Mamma, papà non piangere
se sono consumata,
è stata la risaia
che mi ha rovinata.

Mamma, papà non piangere
se sono consumata,
è stata la risaia
che mi ha rovinata.

È stata la risaia
che mi ha rovinata.
È stata la risaia
che mi ha rovinata.


Amor meu não chorar
se vou-me embora,
eu deixo o arrozal,
volto para a casa minha.

Vejo lá entre as arvores
a branca minha casinha,
vejo lá na porta
minha mãe que me espera.

Mamãe, papai, não chorem,
não sou mais colhedeira,
voltei pra casa
a fazer a senhorita.

Mamãe, papai, não chorem
se estou consumida,
foi o arrozal
que me desgastou.

Mamãe, papai, não chorem
se estou consumida,
foi o arrozal
que me desgastou.

Foi o arrozal
que me desgastou.
Foi o arrozal
que me desgastou.