Musica Italiana

Alle Terme di Caracalla

( Canta: Clara Jaione )
( Autores: Pinchi - Savar (Ravasini) - 1950 )

Original em italiano Tradução

Tutta la storia romana
vicina e lontana, mi par di sognar.
E fra i ruderi che son li da millenni
la notte e il dì,
mi rimetto a fantasticare così.

Alle Terme di Caracalla
i romani giocavano a palla,
dopo il bagno verso le tre
tira, tira a me, che la tiro a te,
o con le mani o coi piè.

Alle Terme di Caracalla
forse i pesci venivano a galla,
ogni notte verso le tre
tira, tira a me, che la tiro a te,
poi si pescavan da se.

Poi ripenso
agli Orazi e Curiazi,
ai guerrieri che non ci son più,
a Poppea, a Nerone, ai Patrizi,
ma non so Caracalla chi fu.

Alle Terme di Caracalla
i romani giocavano a palla,
dopo il bagno verso le tre
tira, tira a me, che la tiro a te,
e poi gridavan: Olè!

Dopo il bagno verso le tre
tira, tira a me, che la tiro a te,

Ogni notte verso le tre
tira, tira a me, che la tiro a te.

Oggigiorno però Caracalla:
"Una furtiva lacrima"
nella notte si sente cantar.
"Una voce poco fa"
come un eco risponde alla folla.
"Chi mi prega in tal momento"
Caracalla si mette a gridar.

Alle Terme di Caracalla,
alla notte la luna è già bella,
al ritorno cantiamo insiem
caro, caro ben,
caro, caro ben,
sempre felici sarem.

Sempre felici sarem. Olè!


Toda a história romana
vizinha e distante, me parece de sonhar.
E entre as ruínas que estão lá há milênios
de noite ou de dia,
re-começo a fantasiar assim.

Nas Termas de Caracalla
os romanos brincavam de bola,
depois do banho perto das três
tira, tira pra mim, que a tiro pra ti,
ou com as mãos ou com os pés.

Nas Termas de Caracalla
talvez os peixes vinham à superfície,
a cada noite perto das três
tira, tira pra mim, que a tiro pra ti,
depois se pescavam por si.

Depois re-penso
aos Orazi e Curiazi,
aos guerreiros que já não existem mais,
a Poppea, a Nero, aos Patrícios,
mas não sei Caracalla quem foi.

Nas Termas de Caracalla
os romanos brincavam de bola,
depois do banho perto das três
tira, tira pra mim, que a tiro pra ti,
e depois gritavam: Olé!

Depois do banho perto das três
tira, tira pra mim, que a tiro pra ti.

A cada noite perto das três
tira, tira pra mim, que a tiro pra ti.

Hoje em dia porem Caracalla:
"Una furtiva lacrima"
na noite se ouve cantar.
"Una voce poco fa"
como uma eco responde para a multidão.
"Chi mi prega in tal momento"
Caracalla começa a gritar.

Nas Termas de Caracalla,
de noite a lua é já bonita,
na volta cantamos juntos
caro, caro bem,
caro, caro bem,
sempre felizes seremos.

Sempre felizes seremos. Olé!