Musica Italiana

Addio mia bella Signora

( Canta: Luciano Tajoli )
( Autores: E. Neri - G. Simi - 1921 )

Original em italiano Tradução

Addio mia bella signora,
lasciamoci così senza rancor,
al destino che vien, rassegnarsi convien,
sospirare, piangere, perché?

No, la commedia è inutile,
ti leggo in fondo al cuore,
quello che vuoi nascondermi
sta scritto in fronte a te.

Su, non mentire, dimmelo
che spento è il nostro amore,
tanto che vale illudersi,
tutto finisce, ahimè!

Addio mia bella signora,
lasciamoci così senza rancor,
al destino che vien rassegnarsi convien,
sospirare, piangere, perché?

Tu sei passata incognita
un dì sul mio cammino,
io, senza nulla chiederti,
t'accolsi in braccio a me.

Confusi in un sol palpito,
il mio col tuo destino.
Ora mi dici:
"Vattene, vedi, non t'amo più"

Addio, addio mia bella signora,
va pure, segui pure il tuo destin,
saprò dire al mio cuor:
"È finito l’amor, la chimera fragile passò".

Addio mia bella signora.


Adeus minha bela senhora,
deixamo-nos assim sem rancor,
ao destino que vem, resignar-se convém,
suspirar, chorar, porque?

Não, a comedia é inútil,
te leio no fundo do coração,
aquilo que queres esconder-me
está escrito na tua testa.

Força, não mentir, diz-me
que apagado é o nosso amor,
tanto o que vale iludir-se,
tudo acaba, ai de mim!

Adeus minha bela senhora,
deixamo-nos assim sem rancor,
ao destino que vem, resignar-se convém,
suspirar, chorar, porque?

Tu passaste incógnita
um dia no meu caminho,
eu sem nada perguntar-te,
te acolhi nos meus braços.

Confundidos num só palpito,
o meu com o teu destino.
Agora me dizes:
"Vai embora, veja, não te amo mais"

Adeus minha bela senhora,
pode ir, siga o teu destino,
saberei dizer ao meu coração:
"Acabou o amor, a quimera frágil passou".

Adeus minha bela senhora.