Musica Italiana

Addio mia bella Napoli

( Canta: O Tenor Giuseppe di Stefano )
( Autores: Manlio - N. Valente - 1946 )

Original em dialeto napolitano Tradução

Bionda, te guardo e d'int' 'a stuocchie belle
ce 'sta 'a bellezza e 'a 'nfamità d''o mare,
ce veco 'o cielo arricamato 'e stelle,
surgiva d'acqua fresca tu me pare.
Ma 'o core mio ricchezza nun ne tene
però te sape scrivere 'na canzone.

Addio, mia bella Napoli,
m'hè suspirato tu
e tu nun tuorne chiù.
Te scuorde d''o paese d''e sirene,
e doppo tanto bene
te scuorde pure 'e me.

Mamma me legge 'sta malincunia
e sape ca me perdo pe' st'ammore.
Me fà na smorfia finta d'allegria
e po' m'estregne forte 'ncopp' 'o core.
No! Nun lle dico 'o male ca me faje,
o' campo, o' moro, nun'nce 'o dico maje.

Addio, mia bella Napoli,
m'hè suspirato tu
e tu nun tuorne chiù.
Te scuorde d''o paese d''e sirene,
e doppo tanto bene,
te scuorde pure 'e me.

Te scuorde d''o paese d''e sirene,
e doppo tanto bene,
te scuorde pure 'e me!


Loira, te olho e dentro estes olhos belos
tem a beleza e a maldade do mar,
aí vejo o céu bordado de estrelas,
nascente de água fresca tu me pareces.
Mas o coração meu riquezas não tem
porem te sabe escrever uma canção.

Adeus, minha bela Nápoles,
me suspiraste tu
e tu não volta mais.
Te esqueces da cidade das sereias,
e depois de tanto bem
te esqueces também de mim.

Mamãe lê em mim esta melancolia
e sabe que me perco por este amor.
Me faz uma careta finta de alegria
e depois me aperta forte no seu coração.
Não! Não lhe digo o mal que tu me faz,
ou vivo ou morro, não lhe o digo nunca.

Adeus, minha bela Nápoles,
me suspiraste tu
e tu não volta mais.
Te esqueces da cidade das sereias,
e depois de tanto bem
te esqueces também de mim.

Te esqueces da cidade das sereias,
e depois de tanto bem
te esqueces também de mim!